POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

PAICV em Santiago Sul responsabiliza Governo pelo “aumento significativo da insegurança e criminalidade” 09 Maio 2022

Os deputados do PAICV pelo círculo de Santiago Sul responsabilizaram hoje o Governo “pelo aumento significativo da insegurança e criminalidade”, sobretudo na capital, por falta de medidas paliativas e reactivas, consideradas fundamentais para dar cobro à delinquência.

PAICV em Santiago Sul responsabiliza Governo pelo “aumento significativo da insegurança e criminalidade”

Em conferência de imprensa dirigida pelo porta-voz do grupo parlamentar do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição), Carlos Tavares, disse que durante as visitas e contactos realizados de 04 a 07 do corrente neste círculo eleitoral, o grupo constatou que a população está “extremamente preocupada” com a problemática da insegurança, “intranquila, insegura e sem a paz necessária”.

Segundo a Inforpress, Tavares referiu que o sentimento de medo é grande, agravado com os recentes dois assassinatos em Achada Grande Frente e Achada Grande Trás (sexta-feira última), razão pela qual considerou que o Executivo “tem responsabilidade maiores nesta matéria”, ressalvando mesmo que precisa agir, sobretudo preventivamente nos factores que conduzem à criminalidade e sentimento de insegurança.

Apontou ainda o desemprego como outra grande preocupação da população, afirmando que “as pessoas se sentem enganadas” pelas promessas e que predomina “uma grande desesperança e desânimo dos jovens”, com pessoas sem rendimento a passarem por dificuldades em adquirir alimentação.

Situação difícil das famílias decorrente da subida dos preços de bens e serviços, com reflexos em grandes dificuldades para aquisição de bens básicos, incluindo alimentação foi também enumerada por Carlos Tavares que também se mostrou crítico “pela falta de água em alguns bairros da capital e da localidade de Santana”, importunado com a “inutilidade” dos vales cheques distribuídos aos criadores de gado.

Conforme a mesma fonte, os criadores de gado, denunciou, queixam-se da cobrança por parte do Ministério da Agricultura de uma taxa de 3.000 escudos a 4.000 escudos para a assistência técnica aos animais, salientou que as obras da bacia hidrográfica de São João Baptista em Ribeira Grande de Santiago ainda não saíram do papel, enquanto a população de Pico Leão, Tronco, Belém e Santana aguarda com ansiedade pelo arranque físico desta infra-estrutura.

Já em relação às obras camarárias, enalteceu o calcetamento do bairro da Jamaica na Cidade da Praia na sua fase final e a inauguração das casas reabilitadas pela Câmara Municipal da Praia em Tira Chapéu, ressaltando que vão permitir a melhoria da qualidade de vida das pessoas.

A visita permitiu aos parlamentares do maior partido da oposição reunir-se com instituições como o Instituto Cabo-verdiano para a Igualdade e Equidade de Género (ICIEG), a AdS Delegação da Praia, a Delegação do Ministério da Agricultura da Ribeira Grande de Santiago e contactos com as comunidades de Achada Santo António – Brasil e Tabanca Achada Santo António, Jamaica, Lém-Ferreira, Santana e comunidade de Fontes Almeida em São Domingos, conclui a fonte deste jornal.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project