ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

PAICV exorta o Governo a prestar mais atenção aos problemas que afectam a população 09 Setembro 2022

O Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição), exortou hoje, numa conferência de imprensa dada pelo seu Presidente Rui Semedo, o governo a prestar mais atenção aos problemas da população que têm surgidos ultimamente. Problemas esses que vão desde a criação de mais emprego para conter a emigração dos jovens e a questão dos transportes, passando pelo aumento dos preços dos produtos e pela situação da Emprofac e a preparação da época agrícola e do novo ano escolar.

PAICV exorta o Governo a prestar mais atenção aos problemas que afectam a população

Conforme nota de imprensa enviado a este jornal, Rui Semedo começou pelo mediático inquérito que se mandou instaurar para se apurar as responsabilidades sobre a morte do jovem da Brava.

Com os resultados deste inquérito o Governo quis lavar as suas mãos concluindo que ninguém é responsável. Como se diz na gíria popular o responsável é da própria morte, que veio de mansinho e fez as suas peripécias”, realça a nota.

Ainda a propósito dos transportes, aponta que os transportes marítimos não funcionam e os aéreos vivem uma nova crise profunda, com custos avultadíssimos para as pessoas, no geral, para as famílias e para os operadores.

Um outro ponto indicado pelo PAICV é a situação da EMPROFAC, em que questiona o Governo a esclarecer aos cabo-verdianos o prejuízo de mais de 50 mil contos nessa empresa de comercialização de medicamentos e como que se justifica que a mesma empresa tenha queimado mais de 200 mil contos em medicamentos, em plena crise, num país onde as pessoas passam sacrifícios para cuidar da sua saúde.

O que aconteceu é imoral e é um crime que deve exigir das autoridades competentes uma investigação séria para se apurar todas as responsabilidades”, realça.

Agora com a chegada das chuvas, o PAICV alerta que este é o momento em que os agricultores precisam do apoio do Estado para aproveitar, de melhor forma, este período pluvioso e garantir uma boa faina agrícola e aumentar o seu rendimento.

Da mesma forma desafia o Governo a dotar um conjunto de medidas, a começar pelo início deste ano letivo.

Como estamos em pleno início do ano escolar, o Governo deve tomar um conjunto de medidas para aliviar os esforços das famílias neste contexto de dificuldades e aqui nós propomos a assunção plena dos custos dos transportes escolares, a distribuição gratuita dos manuais escolares, mesmo que sejam a título devolutivo, no fim do ano letivo, o reforço do cabaz dos pais e apoios especiais e extraordinários à formação superior”, defende o líder do maior partido da oposião.

Rui Semedo pede, por outro lado, ao governo que pensem mais no emprego jovem, no acesso ao primeiro emprego, porque, segundo ele, de nada adianta pedir aos jovens para não se emigrarem sem que sejam criadas as condições e alternativas para continuarem a acreditar no futuro destas ilhas.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project