POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

PAICV refuta acusações do MpD e diz que Governo está a realizar um “mau trabalho” com os vales-cheques 31 Janeiro 2018

O PAICV afirmou hoje,31, que o Governo está a realizar um trabalho de “má qualidade” na intervenção junto dos criadores de gado, no âmbito do programa de emergência para a mitigação do mau ano agrícola no país.

PAICV refuta acusações do MpD e diz que Governo está a realizar um “mau trabalho” com os vales-cheques

José Maria Veiga fez essas considerações em declarações à imprensa, em representação do Secretariado Geral do PAICV, para reagir às declarações do Movimento para a Democracia (MpD) que tinha acusado o PAICV de “estar a orquestrar uma campanha de desinformação sobre o programa de emergência contra seca”, envolvendo dirigentes nacionais e locais com cargos de responsabilidade no país.

“Nós pensámos que há um problema da qualidade da intervenção do governo nessa matéria, pelo que o PAICV propõe que se reveja todos os instrumentos, que se aumente o valor dos vales-cheque, que se inverta a ordem de entrega, passando o Governo a custear os 80% do custo de ração e o criador entrar com os 300 escudos”, disse.

Conforme explicou José Maria Veiga, da forma como foi programada e da forma como está sendo executada a campanha de emergência, o vale-cheque não está a funcionar, razão porque apelam o Governo a repensar a questão de apoio aos agricultores.

Entretanto, sublinhou a necessidade de o Governo ter a humildade para aceitar as críticas e entender “que está a viver num mundo democrático” onde o papel da oposição é trabalhar e auscultar as opiniões das pessoas tidas no processo.

“Apelamos a que trabalhem com mais justiça, para que os recursos do país sejam distribuídos às pessoas de forma justa e que os mais necessitados estejam no centro da atenção de todas as políticas sociais e económicas do Governo”, enfatizou.
Lembrou ainda, que o PAICV muito cedo alertou o Governo para a necessidade de se agir rapidamente e com qualidade, para que se pudesse mitigar com sucesso os efeitos nocivos do mau ano agrícola.

Segundo disse, o governo anunciou a mobilização de mais de 10 milhões de euros junto de parceiros internacionais, ao qual se acresce mais 100 mil contos, no âmbito do Orçamento do Estado para 2018, e em decorrência apresentou um programa assente em microcrédito para o sector agrícola e vales-cheques para o salvamento do gado.
Reconheceu, contudo, que no concernente aos vales-cheques, embora a ideia seja boa, “o montante é irrisório” e exige investimento extra que ultrapassa a capacidade das famílias, pelo que é de esperar que resulte num “autentico fracasso”.
Para o PAICV, o que está em causa é a qualidade da intervenção do Governo junto dos agricultores e criadores, já que os dois principais instrumentos sobre o qual o programa se assenta são de “eficácia duvidosa”.

Em conferência de imprensa realizada esta terça-feira, o secretário-geral adjunto do partido que suporta o poder manifestou o “repúdio” do MpD “pela forma irresponsável como o PAICV” vem desencadeando uma campanha de desinformação sobre o programa de emergência contra a seca (…), prejudicando a imagem do País, na “vã tentativa de desacreditar o programa em apreço”. Fonte: Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project