SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Criminalidade na ilha do Sal e na Praia: Mais quatro cidadãos acusados por violação de quatro crianças 07 Abril 2018

Mais quatro crianças menores e uma enteada são vítimas de violação sexual no concelhos do Sal e da Praia. Os dados foram revelados hoje,06, pela Policia Judiciária, que também anunciou que pelo menos dois dos quatro homens suspeitos estão já em prisão preventiva depois de terem sido encaminhados para o Tribunal.

Criminalidade na ilha do Sal e na Praia:  Mais quatro cidadãos acusados por  violação de quatro  crianças

Numa primeira operação, a Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal do Sal – DICS – deteve, esta quinta-feira, 05, fora de flagrante delito, dois indivíduos do sexo masculino. Ambos são acusados da prática de seis crimes de abuso sexual de duas menores na ilha mais turística de Cabo Verde.

«Um dos suspeitos, de 28 anos, está fortemente indiciado na prática de um crime de abuso sexual contra a enteada, na sua forma agravada. O segundo suspeito, de 24 anos, é acusado da prática de cinco crimes de abuso sexual a uma menor, tendo a mesma ficado grávida do agressor. À data dos factos, ambas as vítimas tinham 13 anos», refere em comunicado a PJ.

Conforme o documento, estes detidos foram presentes na manhã desta sexta-feira, 06, às autoridades judiciárias competentes do Sal para o primeiro interrogatório judicial e aplicação das medidas de coacção – até ao fecho desta edição desconhecia se os detidos ficaram sob Termo de Identidade e Residência –TIR ou em prisão preventiva.

Já na Capital do país registou-se mais dois casos da violação de menores. A PJ acrescenta que, no mesmo dia, foram detidos, na cidade da Praia, em cumprimento de dois mandados do Ministério Público, outros dois indivíduos do sexo masculino, acusados da prática de cinco crimes contra crianças.

«Um dos suspeitos, de 43 anos, foi detido por haver fortes indícios da prática de dois crimes de agressão sexual de criança, com penetração, em concurso efetivo com um crime de agressão sexual de criança e um crime de coação, ocorridos entre agosto de 2017 e Março de 2018. As vítimas eram duas vizinhas de 12 e 13 anos, respectivamente», lê-se no comunicado a que este jornal teve acesso.

Contra o segundo detido, de 20 anos, pesam, segundo a PJ, fortes indícios da prática de três crimes de abuso sexual de criança, com penetração, sob a forma agravada, ocorridos entre 2015 e 2017. A vítima era uma parente, que a data dos factos contava com idade compreendida entre 6 e 8 anos de idade.

«Os arguidos foram presentes, ainda na tarde desta quinta-feira, 05, ao Tribunal da Comarca da Praia, para efeito do primeiro interrogatório judicial de arguidos detidos e aplicação de medidas de coação pessoal, tendo-lhes sido aplicado a Prisão Preventiva», conclui o comunicado da PJ.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project