ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

PP e dossiês quentes: DN considera que Cabo Verde entra numa encrenca com caso Alex Saab e alerta sobre suposta máfia de terrenos na Praia com denúncias de Praia Leaks 14 Setembro 2020

O Partido Popular (PP) denuncia que «Cabo Verde entrou numa encrenca internacional com o caso Alex Saab», o suposto testa-de-ferro do Presidente Nicolás Maduro que se encontra preso na ilha do Sal para ser extraditado para os EUA. A decisão saiu da última reunião da Direção Nacional, onde foi também analisada a suposta mega burla na venda de terrenos na Praia, retomada com «Praia Leaks», através de uma série de artigos do advogado Rui Araújo, que vêm sendo publicados em primeira-mão no Asemanaonline – serão retomados depois das eleições autárquicas de 25 de Outubro. Denunciam que uma extensa superfície de terrenos, pertencentes ao Estado e a Câmara da Praia, que alegadamente Fernando Sousa mandou registar fraudulentamente no seu nome.

PP e dossiês quentes: DN considera que Cabo Verde entra numa encrenca com caso Alex Saab e alerta sobre suposta máfia de terrenos na Praia com denúncias de Praia Leaks

Em comunicado remetido a este diário digital, a direcção do PP considera que a prisão de ALEX SAAB em Cabo Verde, o suposto testa-de-ferro de Nicolas Maduro, se tornou uma batata quente nas mãos do atual Governo. Um caso que, conforme ele, surgiu depois de vários erros de governação cometidos no plano das relações externas: isenção de vistos para os europeus sem que os nacionais tenham a mesma possibilidade, o anúncio de isenção de vistos para os cabo-verdianos entrarem na Noruega e um outro país nórdico, coisa que não resultou. «Agora o governo de Cabo Verde entrou numa encrenca internacional, prendendo Alex Saab, um cidadão colombiano com o passaporte diplomático da Venezuela, alinhando Cabo Verde numa tomada de posição que de todo era evitável. Aguarda-se o desfecho deste caso sem manchar a imagem de Cabo Verde no panorama internacional», deseja o partido comandado por Amândio Barbosa Vicente.

A liderança do PP também analisou um outro dossier quente que tem a ver com a suposta mega burla na compra e venda de terrenos na Praia, que foi retomada com «Praia Leaks», através de uma série de 14 artigos já publicados em primeira-mão no Asemanonline e que serão retomados depois das eleições autárquicas de 25 de Outubro próximo. «Agora Rui Araújo desafia o Presidente da Câmara da Praia, Óscar Santos, a apresentar os documentos que confirmam a aquisição dos terrenos que Fernando Sousa registou no seu nome», denunciou o PP, esperando que o Tribunal dê andamento a esse processo através da queixa movida pelo advogado Vieira Lopes antes da sua morte, cujas circunstâncias estão ainda por esclarecer.

Caso do Mercado de Coco, negligência médica e pragas

Conforme a conclusão da mesma reunião, o PP considerou que uma década não foi suficiente para resolver o problema da construção do mercado de coco, onde, segundo ele, o dinheiro público foi desperdiçado sem dor e nem pudor. «Num país onde há falta tudo, mas a Câmara Municipal da Praia esbanja recursos públicos, porque há ausência da responsabilização», criticou.

A nível da Saúde, o PP também reflectiu sobre a alegada negligência médica registada na Brava. Trata-se de « mais um caso em que uma paciente perde a sua criança por dificuldades de transporte e por insuficiência da estrutura de saúde na Ilha Brava. Torna-se insustentável a aceitação de casos análogos, que se tornaram recorrentes, de Pessoas que perdem as suas vidas, grávidas que perdem as suas crianças e as suas vidas nas Ilhas de Boa Vista, Brava, Maio e São Nicolau. É uma vergonha a governação de Cabo Verde nestes 45 anos. Temos um país endividado até ao pescoço, mas que não tem um sistema de saúde à altura das necessidades do povo», contestou.

A reunião da DN do último fim de semana do Partido Popular também passou em revista o novo ano agrícola, com destaque para a inércia do Ministério de Agricultura e Ambiente no combate às pragas que estão a dizimar culturas em Santiago Norte. « Estamos perante mais um ano agrícola, em que o Ministério da Agricultura do “show man”, Gilberto Silva, não conseguiu disponibilizar aos agricultores, sobretudo em Santiago Sul, uma pesticida que elimine as pragas, que foi alvo de críticas por parte de agricultores no ano passado. Isto constitui uma falta de respeito para o duro trabalho do campo», criticou o Partido Popular.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project