ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Parlamento: PR de Angola pede “ação concertada” e “soluções” locais para conflitos em África 14 Mar�o 2022

O Presidente angolano, João Lourenço, mostrou-se hoje, na Praia, preocupado com a situação de segurança em África nos últimos tempos e pediu uma "ação concertada" dos Estados africanos para a procura e implementação de "soluções" locais.

Parlamento: PR de Angola pede “ação concertada” e “soluções” locais para conflitos em África

“Ocontinente não se deve iludir contando que as soluções virão da Europa, da Ásia ou da América, as soluções devem ser encontradas e implementadas por nós, os filhos de África”, defendeu, segundo a Lusa, João Lourenço, numa intervenção numa sessão especial na Assembleia Nacional de Cabo Verde, enquadrada no programa da visita que está a efetuar ao arquipélago.

O chefe de Estado de Angola disse estar preocupado com a situação de segurança em África ultimamente, com o alastrar de ações de terrorismo nos países da região do Sahel, desde a Líbia, no Corno de África, na República Democrática do Congo e, mais recentemente, em Moçambique.

“A remoção do poder pela força das armas, de Governos legitimados nas urnas e eleições democráticas, muitas vezes estimuladas e financiadas por interesses difusos, devem merecer também uma ação concertada dos Estados africanos a nível regional e continental”, sugeriu.

O Presidente angolano enumerou, prossegue a Lusa, iniciativas tomadas para inverter a tendência, nomeadamente uma iniciativa de Angola de promover uma cimeira sobre o terrorismo e as mudanças inconstitucionais em África, que terá lugar na Guiné Equatorial, em 28 e 29 de maio próximo.

Relativamente às relações com Cabo Verde, João Lourenço reafirmou a vontade de estabelecer uma “verdadeira parceria estratégica”, com cooperação em domínios como a administração pública, educação, agricultura, transportes, turismo, serviços e a nível parlamentar.

“Os nossos dois países dispõem de recursos e de um enorme potencial humano para que se explore muito mais as áreas de cooperação em que somos mais fortes”, traçou, prevendo uma aproximação entre os dois países com a iminente reabertura da rota aérea Luanda-Praia-Luanda.

O presidente da Assembleia Nacional de Cabo Verde, Austelino Correia, realçou as relações históricas entre os dois países, notando que têm dado “resultados palpáveis”, mas manifestou igualmente o interesse de a elevar a um nível estratégico.

O chefe da casa parlamentar cabo-verdiana alertou para o “ambiente complexo, caótico contraditório” que o mundo vive atualmente e disse que é necessário pensar em alternativas para fazer face às necessidades energéticas e de segurança alimentar.

Neste sentido, notou a importância do continente africano, onde disse que alguns países podem tornar-se grandes ‘players’ à escala mundial, entre os quais Angola.

“É nossa firme expectativa que Angola venha a destacar-se nessa nova conjuntura, desde logo no setor dos combustíveis, de que já é uma importante produtora e fornecedora, e no domínio da agricultura, podendo e devendo, pelas condições naturais de que dispõe, tornar-se numa grande plataforma de produção e fornecimento de alimentos, com particular incremento no contexto da CPLP [Comunidade de Países de Língua Portuguesa], especialmente nos PALOP [Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa]”, sugeriu Austelino Correia.

O Presidente angolano chegou no domingo à Praia e iniciou hoje o programa oficial da visita de Estado a Cabo Verde, retribuindo a que foi realizada em janeiro último pelo Presidente cabo-verdiano, José Maria Neves, a Luanda.

Durante a manhã, além do encontro com o seu homólogo cabo-verdiano, João Lourenço recebeu as chaves da cidade da Praia, visitou a Fundação Amílcar Cabral, depôs uma coroa de flores no Memorial Amílcar Cabral e visitou os laboratórios Inpharma.

O chefe de Estado foi ainda recebido pelo primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, com quem participou na sessão da comissão mista entre os dois países, que voltou a reunir 14 anos depois para assinar vários acordos de cooperação.

Cabo Verde como exemploa da democria em Ãfrica e eleições em Agosto

O PR angolano disse ainda, hoje na Assembleia nacional , que a nação Cabo-Verdiana é um” verdadeiro e inequívoco” exemplo da Democracia em África, que se vai consolidando a cada dia com o contributo dos cidadãos das ilhas.

Segundo a outra agência Inforpress, João Lourenço considerou que as conquistas no plano democrático alcançadas por Cabo Verde são também fruto do empenho e patriotismo de valorosos filhos desta pátria, destacando Amílcar Cabral.

“Não pouparam esforços nem sacrifícios de diversa ordem em prol da conquista do grande sonho de liberdade para o povo cabo-verdiano e da construção dos grandes ideais que orientaram a vossa Nação no caminho que percorreu para se afirmar como um estado respeitado no nosso continente e no mundo”, afirmou.

Ainda no seu discurso, João Lourenço disse que depois de décadas de guerras, Angola vive há vinte anos “uma situação de paz efectiva, duradoura e irreversível, num ambiente de perfeita reconciliação nacional”.

“No mês de Agosto do corrente ano Angola vai realizar as suas quintas eleições gerais, num ambiente de perfeita harmonia e liberdade para que os angolanos exerçam o seu direito constitucional de votar», anunciou.

De acordo com aquele estadista, Angola conseguiu gerir bem a pandemia da covid-19 e suas consequências e implementar “com sucesso” o programa negociado com o Fundo Monetário Internacional (FMI).

Como consequência, apontou que o país de que é Presidente tem a sua economia a crescer, sobretudo no sector privado da economia que, segundo disse, se sente confortado com o ambiente de negócios criado.

“No sector público continuamos a fazer importantes investimentos na produção e distribuição de energia e água, assim como na construção de importantes infra-estruturas na saúde e na educação, acompanhando com a adição, por concurso público, de milhares de pessoal médico e docente, no qual integrado de intervenção dos municípios”, apontou PR angolano citado pela Inforpress.

Nesta terça-feira, João Lourenço viaja rumo a Mindelo, na ilha de São Vicente, onde vai visitar pontos de interesse económico, como a empresa de conservação de pescado Frescomar e a Estação de Produção de Água dessalinizada, além de receber as chaves da cidade.

A partida de Cabo Verde, a partir da ilha de São Vicente, está prevista para quarta-feira. Fontes: Lusa/Inforpress; Imagem: Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project