ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

PR de Cabo Verde diz que visita à Guiné-Bissau foi “muito positiva” 24 Outubro 2022

O Presidente de Cabo Verde, José Maria Neves, afirmou que a visita oficial de três dias que fez à Guiné-Bissau foi “muito positiva” e que “há caminhos e condições” para reforço da cooperação entre os dois países.

PR de Cabo Verde diz que visita à Guiné-Bissau foi “muito positiva”

O Presidente de Cabo Verde, José Maria Neves, afirmou que a visita oficial de três dias que fez à Guiné-Bissau foi “muito positiva” e que “há caminhos e condições” para reforço da cooperação entre os dois países.

“Acho que esta visita foi muito positiva na linha da nossa ideia de reforço das relações de amizade e de cooperação entre Cabo Verde e a Guiné-Bissau”, disse José Maria Neves numa declaração à Lusa e ao jornal “O Democrata”.

Segundo o chefe de Estado cabo-verdiano, os dois países lusófonos participam em espaços de cooperação muito importantes, nomeadamente a Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, Comunidade dos Países de Língua Portuguesa e União Africana e é “sempre importante a troca de opiniões” para concertar posições na “arena internacional”.

“Mas também para falarmos sobre as nossas relações bilaterais e criarmos base para que haja mais mobilidade de pessoas e bens entre os nossos dois países, haver mais trocas comerciais, haver mais oportunidades de negócios e contribuir para o crescimento económico dos nossos dois países”, afirmou.

José Maria Neves salientou que também há espaço para reforçar a cooperação no domínio da educação, ciência e inovação e que ambos os países estão a trabalhar para fazer face à “devastação social, económica e sanitária provocada pela pandemia”, o aumento dos preços, a guerra na Ucrânia e fazer face aos conflitos na região.

“Globalmente falamos sobre todas essas questões e acho que há caminhos, condições, para reforçarmos as relações entre os nossos dois países, para melhorarmos a nossa concertação política ou diplomática e para sermos positivos na busca de soluções para a região”, referiu.

O Presidente de Cabo Verde deixou hoje Bissau rumo a Dacar, no Senegal, para participar no fórum sobre segurança e paz.

Questionado sobre as perspetivas para a região, assolada pela instabilidade político-institucional com registo de tentativas de desestabilização da ordem constitucional e golpes de Estado, José Maria Neves disse que é preciso trabalhar “com mais eficácia”.

“Para que não continuemos a ser um continente e uma região de instabilidade ou de ruturas constitucionais, caso contrário, não teremos nem paz, nem desenvolvimento”, apontou.

Para José Maria Neves, é fundamental os africanos resolverem os problemas de “governabilidade” e serem “muito mais eficazes nos resultados” e na procura de soluções para os problemas do continente.

“Nós, as lideranças africanas, temos consciência de que o mundo está em transformação, está a emergir uma nova ordem mundial, e África não pode continuar a ser um continente marginal”, afirmou.

“Se mobilizarmos todos os nossos recursos naturais e financeiros, todas as capacidades humanas, se melhorarmos as condições de governabilidade, se formos mais eficazes na governação, conseguiremos fazer face a essas situações”, sublinhou.

O chefe de Estado considerou também que é preciso continuar a discutir, a colocar os desafios sobre a mesa e se tomar consciência do “tempo perdido e do caminho” que ainda é preciso percorrer para uma “África onde todas as africanas e todos os africanos vivam com mais dignidade e, sobretudo, sintam vontade de viver”.

A Semana com Lusa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project