ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

PR e primeiro-ministro de Portugal enaltecem contribuição dos cabo-verdianos nas terras lusas 12 Junho 2019

O Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, destacou a comunidade cabo-verdiana pela contribuição que tem dado a Portugal, afirmando que esta “vibra profundamente com a vida portuguesa e com o coração”.

PR e primeiro-ministro de Portugal enaltecem contribuição dos cabo-verdianos nas terras lusas

Marcelo Rebelo de Sousa, que fazia, segundo a Inforpress, o discurso oficial nas comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades, que decorreu na Escola Portuguesa de Cabo Verde (EPCV), lembrou, em jeito de agradecimento, que, sem Cabo Verde, Portugal não tinha ganhado o Euro 2016 e também não tinha conquistado domingo, 09, a Liga das Nações.

O PR português sublinhou que a ligação entre os dois países é natural e resulta tanto da comunidade portuguesa que vive em Cabo Verde como da comunidade cabo-verdiana em Portugal.

“Uma das mais-valias estratégicas de Cabo verde é exactamente uma das mais-valias estratégicas de Portugal, sendo plataforma entre culturas, civilizações, oceanos e continentes”, afiançou o chefe de Estado Português, para quem “não há muitas Nações com capacidade de fazer diáspora” como Cabo Verde e Portugal.

Dirigindo-se à comunidade portuguesa em Cabo Verde, Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que os portugueses têm sido “excepcionais” e que a presença deles no arquipélago tem vido a aumentar, causando também um “aumento na fraternidade” entre os dois países.

O primeiro-ministro português, António Costa, por seu lado, sustentou que a celebração do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades em Cabo Verde reveste-se de um simbolismo “muito particular”, por motivos que transcendem a mera dimensão numérica da comunidade no arquipélago.

“Portugal e Cabo Verde são países verdadeiramente próximos e irmãos, os pontos de encontros entre ambos são múltiplos e atribuem à nossa parceria uma natureza única”, afirmou, enaltecendo também a intensidade das relações vista nas comunidades diaspóricas dos dois países.

“É essa a densidade das relações que justifiquem seguramente a presença aqui da réplica da Taça dos Campeões Europeus que Portugal ganhou em 2016 e que foi trazida até aqui pelo Eliseu”, exemplificou António Costa, lembrando também que Portugal deve estar grato a Cabo Verde por ter dispensado um excelente lateral-direito, Nelson Semedo, que ajudou Portugal a sagrar-se vencedor da Liga das Nações.

António Costa referiu ainda que as celebrações do Dia de Portugal acontecem também num “momento auspicioso” em que Cabo Verde assume a presidência da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Isto, acrescentou, num momento em que os dois países “tem uma ambição” de criar “um verdadeiro espaço privilegiado de cidadania”, aprofundado pela liberdade de fixação de residência e de portabilidade de direitos sociais para os nacionais de todos os países de língua portuguesa, com “impacto positivo” para a comunidade portuguesa em Cabo Verde. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project