ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

PR pede regulação nos transportes em Cabo Verde e parcerias bem negociadas 23 Setembro 2022

O Presidente de Cabo Verde, José Maria Neves, pediu hoje “muita atenção” à regulação no setor dos transportes no arquipélago, que passa por “enormes ineficiências”, e que a contratação internacional deve ser “muito bem” negociada.

PR pede regulação nos transportes em Cabo Verde e parcerias bem negociadas

"A questão dos transportes é uma questão vital em Cabo Verde. É preciso prestar muita atenção à regulação e ao desempenho dos diferentes ‘stakeholders’”, afirmou José Maria Neves, em entrevista à Lusa, logo depois de ter discursado na 77.ª sessão da Assembleia Geral da ONU, em Nova Iorque.

Os transportes aéreos, operados pela angolana BestFly, e marítimos domésticos, operados pela CV Interilhas (detida pelo grupo português Transinsular), registaram nas últimas semanas vários constrangimentos, com ligações canceladas devido a avarias, apesar de o movimento de passageiros estar a aproximar-se dos níveis anteriores à pandemia de covid-19.

Para José Maria Neves, o Governo (liderado pelo Movimento para a Democracia – MpD) deve “procurar junto dos principais atores a busca de soluções mais eficientes para a resolução da questão dos transportes”, que “é vital para a competitividade da economia e para o desenvolvimento” do país.

“Por outro lado, é preciso prestar muita atenção na contratação internacional e as diferentes parcerias têm de ser muito bem negociadas para evitar muitas disfuncionalidades, sobretudo num sistema tão crítico para o desenvolvimento como é o setor dos transportes, que passa efetivamente por enormes ineficiências, baixa qualidade, o que prejudica globalmente Cabo Verde”, criticou o Presidente da República e antigo primeiro-ministro (2001 a 2016, pelo PAICV).

O presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição), Rui Semedo, afirmou na terça-feira que a situação dos transportes aéreos e marítimos no arquipélago é “desastrosa” e “insustentável”, criticando o “silêncio” do Governo sobre o tema.

“A situação é de tal gravidade que, pela primeira vez em Cabo Verde, ao longo da sua história de país independente, se anunciou o cancelamento de todos os voos por falta de aparelhos para garantir as operações. Foi um verdadeiro ‘blackout’ de transporte aéreo”, afirmou Rui Semedo.

O dirigente partidário referia-se à situação da avaria das duas aeronaves com que a companhia BestFly opera as ligações aéreas no arquipélago, ocorrida no fim de semana.

Em conferência de imprensa para fazer o balanço da reunião da comissão política do PAICV, o presidente do partido explicou que o tema dos transportes foi alvo de análise, tendo em conta “a crise” nas ligações aéreas e marítimas (que também foram afetadas em julho por avarias de navios, tendo registado em agosto um movimento recorde superior a 180 mil passageiros), classificando a situação como “insustentável”, com “grandes prejuízos para os passageiros e para qualquer cabo-verdiano que queira realizar o direito de se deslocar de uma ilha para outra”.

Acrescentou que a “situação é tão desastrosa que não se entende o silêncio do primeiro-ministro e do vice-primeiro-ministro”, que acusa de terem “procurado fugir desta temática desconfortável para se refugiarem em anúncios, novas promessas e algumas vezes em poemas e divagações”.

A Semana com Lusa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project