SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Pais e encarregados de educação de SV garantem crianças preparadas para o ano lectivo, em ambiente de Covid19 19 Setembro 2020

Em São Vicente, uma das ilhas de Cabo Verde menos atingidas pela Covid19, apesar de ser a segunda mais populosa do país, os pais e encarregados de educação estão a preparar os filhos para, nas vésperas da abertura do ano lectivo, ajudarem os mindelenses a manter o estatuto de população bem comportada face à epidemia, e os baixos índices de casos de doença que se têm registado localmente.

Pais e encarregados de educação de SV garantem crianças preparadas para o ano lectivo, em ambiente de Covid19

A preocupação passa por conseguir esse objetivo ou voltar a fazer de São Vicente uma região sem Covid 19 de transmissão local, e os mais pequenos têm uma palavra a dizer, instruídos pelos adultos.

Segundo a RTC, opiniões recolhidas quinta-feira entre a população espelham inequivocamente essa preocupação por parte dos pais e encarregados de educação de São Vicente, que garantem que os seus educandos vão levar sempre, nas mochilas, o indispensável álcool-gel, nos rostos, a necessária máscara e, na cabeça, as orientações para o distanciamento social e a higienização pessoal.

“Temos de preparar as nossas crianças para poderem proteger-se devidamente”, esta é a perspectiva de Elizângela Rodrigues, mãe de 3 filhos em idade escolar, à semelhança de Maria de Fátima, para quem “a vida tem de continuar e as pessoas têm de lutar, sempre com a preocupação de orientar as crianças para o cumprimento das regras sociais e sanitárias” viradas para o combate à Covid19.

Esta mãe aplaude a medida do Ministério da Educação de distribuir os alunos em grupos menores para evitar aglomerações, o que, no entanto, não elimina totalmente as preocupações dos pais em relação aos filhos, escreve RTC.

“Não podemos ficar descansados, pelo contrário, estaremos sempre preocupados com as nossas crianças fora de casa, e atentos para, a qualquer momento, sabermos o que está a acontecer”, declarou por seu lado Armandina Freitas.

O modelo escolhido pelo Ministério da Educação, avança a fonte, que impõe que as crianças tenham aulas presenciais em dias intercalados, também vai exigir mais dos pais e encarregados de educação, chamados a fazer, em casa, um acompanhamento mais efectivo dos estudos dos seus educandos.

“É verdade, os pais vão ter de fazer a sua parte nesse aspecto, para compensarem a diminuição do período lectivo, nas escolas”, perspectivou outra mãe de crianças em idade escolar, assegurando que vai ser necessário um “esforço grande mas necessário” para levar as crianças a cumprir os seus deveres escolares em ambiente familiar.

O ano lectivo 2020/2021 começa no próximo dia 1 de Outubro em moldes totalmente diferentes do que é tradicional, em virtude da epidemia da Covid19, o que constitui um grande desafio para os alunos, os pais e encarregados de educação, os professores, o sistema de ensino e toda da sociedade cabo-verdiana.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project