INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Pandora Papers: Revela riqueza oculta de 35 chefes de Estado e governo, 300 famosos 04 Outubro 2021

Outubro arranca com a "revelação histórica dos avultados capitais que mais de 300 famosos", desde chefes de Estado e de governo a celebridades como Shakira e Claudia Schiffer escondem, seja em notórios paraísos fiscais seja em bancos de alta credibilidade.

Pandora Papers: Revela riqueza oculta de 35 chefes de Estado e governo, 300 famosos

Segundo revela a mais recente investigação do ICIJ que começou a ser publicada este domingo, 3, mais de trezentas personalidades do mundo da política, pop stars, líderes mundiais em áreas distintas serviram-se de empresas offshore para fugir ao fisco nos seus países, não só nas democracias imperfeitas mas nas celebradas democracias como o Reino Unido, Estados Unidos...

Os Blairs, os presidentes queniano Kenyatta, chileno Sebastián Piñera, russo Putin, azeri Ilham Aliyev, ucraniano Zelensky, o cipriota Anastasiades, equatoriano Guillermo Lasso, o rei jordano Abdallah II,....

No Brasil o super-ministro da Economia, Paulo Guedes, é dono de uma offshore — que também facilita as transações de quem procura pagar menos impostos e conta clientes entre muitos bolsonaristas.

Segundo o Expresso.pt, constam três políticos portugueses: Nuno Morais Sarmento, Vitalino Canas e Manuel Pinho, ex-ministro da Economia do governo Sócrates que já era referido no âmbito do processo BES como dono de contas offshore nas Ilhas Virgens.

O advogado e atual vice-presidente do PSD, Nuno Morais Sarmento, foi o beneficiário de uma companhia offshore registada nas Ilhas Virgens Britânicas que serviu para comprar uma escola de mergulho e um hotel em Moçambique. O advogado Vitalino Canas consta teve uma procuração para atuar em nome de uma companhia registada também nas Ilhas Virgens Britânicas.

330 milhões em propriedades em Londres: dono é filho de 11 anos do presidente azeri

Dezassete propriedades em Londres no valor de 330 milhões de libras (43 milhões de contos) foram registadas no nome do filho de 11 anos do presidente Ilham Aliyev, da República do Azerbaidjão/Azerbaidjão. O país petrolífero tem sido governado pelos Aliyev desde a independência da ex-URSS, em 1991.

Em Londres, o negócio fez-se intermediado por bancos de alta credibilidade — ao serviço do clã Aliyev desde a independência da ex-URSS, em 1991.

Tony e Cherry Blair driblam mais de 300 mil libras ao fisco

Segundo os jornalistas do consórcio, o ex-primeiro-ministro britânico "não cometeu nenhuma ilegalidade, mas revela hipocrisia" à luz do que ele afirmou: "É moralmente errado usar o sistema para fugir ao disco", "o sistema fiscal é um paraíso de fraudes".

5 anos e pouco mudou

As fugas de informações em milhões de documentos permitiram identificar milhares de donos de companhias offshore nos últimos cinco anos. Panama Papers, Luanda Leaks... E agora os Pandora Papers que permitiram identificar os donos de 29 mil companhias offshore, com beneficiários de mais de 200 países. A Rússia, o Reino Unido, a China e o Brasil são os países com mais nomes neste nova denúncia.

Fontes: BBC/Globo/Le Monde/Expresso/... Fotos: Uma pequena amostra da caixa de Pandora.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project