MUNDO INSÓLITO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Parada ’gay’ de Israel: 100 mil foliões, 50 detidos, saudações do presidente Rivlin 27 Junho 2021

Este fim de semana, Telavive teve ruas fechadas ao trânsito para o desfile dos foliões, que incluem até governantes. A intervenção da polícia — que esteve a garantir que tudo corria bem ajudada por câmaras, drones e um helicóptero — levou à detenção de cinquenta indivíduos entre os quais um casal de ortodoxos e dois palestinos.

Parada ’gay’ de Israel: 100 mil foliões, 50 detidos, saudações do presidente Rivlin

Mil polícias nas estradas do país. Dois mil polícias mais a enquadrarem o maior festival que Israel viu desde o início da pandemia. A atuação das forças da ordem visava sobretudo proteger os foliões que segundo os cálculos do Ministério do Interior atingiriam entre dez e vinte milhares.

A realidade ultrapassou largamente as previsões: cem mil pessoas participaram na festa arco-íris, segundo o balanço da polícia. Inclui-se ainda um total de cinquenta indivíduos detidos por tentarem atacar os participantes na Gay Parade.

Entre os detidos estão um casal de ortodoxos residentes na cidade de Beit Shemesh, uma comunidade religiosa, e que chegaram à capital com a "missão" de atacar os "contra-natura" — a imitar decerto o membro da mesma comunidade que em 2015 apunhalou até à morte Shira Banki de 16 anos, na parada ’gay’ de Jerusalém.

Dois palestinos "que entraram sem a documentação legal em Israel" foram detidos na praia próxima ao local da parada. Tinham armas brancas consigo.

Detidos ainda dois israelitas que operavam drones para atacar os gays. Um residente em Telavive que pretendia atacar os foliões e a quem a polícia apreendeu não só um taser e vários outras armas mas até um par de nunchucks (uma arma de artes marciais, com dois bastões pequenos ligados por uma corda ou corrente).


10 foliões da situação zero da oposição

Como previsto, os deputados da oposição — com partidos religiosos, ultranacionalistas e de direita — não se fizeram representar no evento.

Entre os foliões destacam-se dez membros da coligação que sustenta o governo do primeiro-ministro Naftali Bennett. O ministro da Segurança Pública, Omer Barlev. O ministro da Saúde, Nitzan Horowitz. O ministro dos Transportes, Merav Michaeli. O ministro da Proteção do Ambiente, Tamar Zandberg. Os deputados do Knesset Meirav Ben-Ari, Yorai Lahav-Hertzano, Eitan Ginzburg, Michal Rozin, Mossi Raz e Yair Golan.

O ministro da Saúde, Nitzan Horowitz, que é gay assumido, além dos apelos às medidas sanitárias, dirigiu uma mensagem especial aos foliões.

"Estou orgulhoso de ser a vossa voz. O ministro da Saúde. Comprometido desde a primeira parada em Telavive há quase três décadas. Que longo caminho temos seguido desde que vivíamos com medo e escondidos até chegarmos ao parlamento e ao governo!"

Merav Michaeli expressou-se: "A luta da comunidade LGBT pela igualdade decorre há muitos, muitos anos. Atingimos hoje um patamar em que todos sabem que todos somos iguais. Acredito que juntos e com os nossos amigos do Partido Trabalhista (Labor), o Knesset e o governo, vamos continuar a fazer tudo até se tornar oficial. Igualdade total."

A única exceção entre os partidos da coligação, segundo a imprensa de Israel, é o partido árabe Ra’am, que se diz "totalmente contra os LGBT".

Saudações do presidente Rivlin

O presidente Reuven Rivlin saudou os participantes: "Caros amigos da comunidade #LGBTQ+. Pela última vez como presidente, envio-vos as minhas saudações por ocasião do mês do orgulho".

"Os nossos corações estão abertos para vós, enquanto continuamos a lutar pelo direito fundamental que é cada um ser quem é. Abençoados sejam todos!", rematou o presidente Rivlin que será substituído no próximo mês.

O parlamento escolheu Isaac Herzog no princípio deste mês para iniciar em 1 de julho um mandato de sete anos. O décimo-primeiro presidente do Estado de Israel será o primeiro presidente filho de presidente: o sexto presidente Chaim Herzog (1983-1993).

— -

Fontes: Jerusalem Post/Haaretz/ Times of Israel/sites de organizadores/Le Monde. Israel: Saúde põe polícia na parada gay para impor uso de máscara, 26.jun.021.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project