POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Parlamento: Líder da oposição questiona a transparência da venda da TACV a preço de rifa 14 Mar�o 2019

A líder da bancada do (PAICV, posição) afirmou que até hoje não se sabe bem quanto é que custou o contrato de gestão dos TACV aos cabo-verdianos, que foi vendida a preço de rifa. A politica advertiu ainda que ninguém sabe quanto custou a reestruturação da companhia, os custos da mudança das operações para o Sal, os custos do aluguer de aviões quando o país ficou sem aviões e as indemnizações que tiveram que pagar. Janira Hopffer Almada falava na abertura do debate parlamentar sobre os transportes e a conectividade do país, proposto pelo seu partido e pela União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID).

Parlamento: Líder da oposição questiona a transparência da venda da TACV a preço de rifa

«Por ironia do destino, assiste-se a um reeditar a história, com os mesmos Protagonistas dos finais da década de 90, e que foram os principais responsáveis pela Derrapagem Financeira nos anos de 1999/2000», defendeu Janira Hopffer Almada, para quem felizmente, naquela época, valeu a todos e ao País um Presidente da República presente, equidistante, actuante e ciente das suas funções de mais Alto Magistrado da Nação, que, sem titubear, travou alguns negócios alegadamente menos claros promovidos pelo então Governo do MpD.

Referindo-se sobre o actual processo da privatização da TACV, JHA questionou a falta da transparência no contrato celebrado entre o Governo e a Icelandair. Criticou que «só se sabe certamente é que dos 143 mil contos da venda dos TACV uma boa parte foi para pagar a dívida que tinha com a Icelandair, que ninguém sabe o quanto que é”. Por isso, Janira Hopffer Almada questionou se o Governo não acha estranho que a mesma companhia que tenha sido contratada, paga a preço de ouro, para reestruturar a TACV seja a mesma que a comprou, realçando que “há conflito de interesses”.

“Até hoje e depois de ter vendido os TACV a preço de rifa, o Governo não consegue dizer ao país que avaliação foi feita aos TACV, apesar de a avaliação ser uma imposição da lei. Afinal quem fez a avaliação dos TACV, como foi feita, onde está o estudo de avaliação”, acrescentou questionando ainda por que razão a cota de mercado dos TACV nas linhas domesticas que corresponde a 30 por cento do capital social da Binter Cabo Verde, não entrou na avaliação feita dos 143 mil contos.

MpD e UCID rebatem

Por sua vez, o líder da bancada do MpD, Rui Figueiredo Soares defendeu que o governo assumiu desde a primeira hora o compromisso de desenhar soluções ajustadas e credíveis para os “problemas complexos” no domínio dos transportes “em grave crise” constatada por todos.

“Basta lançarmos um olhar ainda que passageiro sobre o programa do Governo para nos apercebermos dos bons propósitos do Executivo sobre as políticas dos transportes um sector que se afirme e se impõe como estratégico num país arquipelágico como nosso”, argumentou Rui Figueiredo para quem a situação herdade dos 15 anos da governação do PAICV reclamava “medidas urgentes e corajosas sempre em defesa do interesse público», acrescenta o mesmo sujeito parlamentar citado pela Inforpress. Concluiu, considerando que os transportes aéreos se tornaram num “nó que este Governo do MpD acaba de desatar”.

O outro interpelante ao Governo foi o deputado da UCID, João Santos Luís. Este explicou que o pedido deste debate foi com o intuito de esclarecer a opinião pública sobre o contrato de compra e venda do TACV, porque “há muitas coisas por esclarecer”.

Segundo ainda a Inforpress, citou como exemplo os pedidos da “reposição do voo a partir de São Vicente para Europa, a afectação das receitas de da privatização da Asa, da Electra e parte dos TACV para o saneamento da divida dos TACV” e entre outras questões como a situação da reforma dos trabalhadores marítimos, a proibição de circulação de Hiaces e táxis com idades superior a 10 e a “fúria de cobrança de taxas” aos condutores de Hiaces em todos os cantos de Santiago.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project