POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Parlamento: PAICV quer que discurso de recuperação económica do Governo se traduza na prática 10 Fevereiro 2022

O líder do grupo parlamentar do PAICV (oposição) disse hoje que o discurso do Governo e o da bancada que o suporta no Parlamento, em relação à recuperação económica, tem de se traduzir na prática, através do Orçamento.

Parlamento: PAICV quer que discurso de recuperação económica do Governo se traduza na prática

“O Orçamento do Estado para 2022 mostra-nos que, efectivamente, o País regista uma diminuição no investimento, que não deveria acontecer porque estamos num momento de crise”, afirmou João Baptista Pereira.

O líder da bancada do Partido Africano da Independência de Cabo Verde fez estas observações, a propósito da declaração política dos deputados do Movimento para a Democracia (poder), que se congratularam com o anúncio do Governo em colocar nove milhões de contos à disposição das empresas, com vista a apoiá-las na recuperação por causa da pandemia de covid-19.

Para João Baptista Pereira, este não é o momento em que o Governo deveria aumentar o montante destinado a investimentos para “alavancar a economia”.

Segundo o líder da bancada ‘tambarina’, verifica-se um “um aumento significativo” das despesas de funcionamento do Estado.

“É neste momento difícil que atravessa o País que temos um Governo mais gordo de sempre e, logo, temos aumento das despesas de funcionamento”, lamentou o deputado.

Referindo-se ao plano de recuperação económica anunciado pelo executivo, Baptista Pereira, afirmou que o País está a registar “o maior aumento de sempre do custo de vida”.

“O preço do pão aumentou de forma exponencial”, lamentou o eleito nas listas do PAICV, que acusou o Governo de fazer “viagens pomposas”, quando há pessoas no campo a sofrer.

João Baptista Pereira lembrou que o Governo prometeu reduzir o IVA (Imposto sobre o valor Acrescentado) no turismo, “um sector fundamental para a economia de Cabo Verde” de 15 para 10 por cento, tendo acontecido o contrário, o que segundo ele, uma situação que está a criar “imensas dificuldades” às empresas da área.

Por sua vez, o líder da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID-oposição), António Monteiro, felicitou o Governo que segundo ele, “andou bem” no combate à pandemia de covid-19.

“A pandemia veio nos demonstrar que temos uma fragilidade enorme na nossa economia e que precisamos de diversificar esta nossa mesma economia”, indicou António Monteiro.

Na sua perspectiva, o Governo deve investir no sector primário na economia cabo-verdiana, que são as pescas e a agricultura, de modo a evitar que Cabo Verde fique na dependência do turismo.

“Relativamente aos nove milhões de contos para o apoio financeiro às empresas, entendemos que se trata de um valor que, bem gerido, poderá ajudar os nossos actores económicos”, admitiu o líder dos democratas-cristãos, defendendo que referido valor deve chegar àqueles que dele mais necessitam. A Semana com Infrpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project