POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Parlamento: Política energética do Governo está alinhada com agenda de desenvolvimento sustentável do País – ministro 06 Outubro 2021

O ministro da Indústria, Comércio e Energia, Alexandre Monteiro, disse hoje que política energética do Governo está alinhada com a agenda de desenvolvimento sustentável do País e direccionada para a promoção da energias renováveis.

Parlamento: Política energética do Governo está alinhada com agenda de desenvolvimento sustentável do País – ministro

Segundo a Inforpress, Alexandre Monteiro, que falava esta tarde no arranque da interpelação ao Governo sobre a política energética, uma proposta do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), começou por dizer que o mundo passa por momentos difíceis, motivados pela pandemia da covid-19, pela aceleração das mudanças climáticas e a escalada dos preços dos produtos energéticos.

“Cabo Verde está sendo severamente confrontado por estes efeitos mundiais e pertence ao grupo dos países mais vulneráveis às mudanças climáticas, sendo também um dos mais afectados pela pandemia tanto a nível social, como a nível económico. O contexto actual de crise global ganha ainda mais relevância a preocupação com a resiliência e a segurança energética”, afirmou.

Neste sentido, avançou Alexandre Monteiro que o Governo está a agir “com assertividade”, através da implementação de “medidas estruturantes” do programa do Governo e também de outras medidas emergenciais para mitigar os impactos económicos e sociais provocados pelo choque externo de natureza sanitária, ambiental e económica.

“Assim, no sector de energia a política do Governo é continuar a apostar no desenvolvimento das energias renováveis, na promoção de eficiência energética e no acesso às energias como pilares importantes de desenvolvimento sustentável do país. A nossa estratégia energética está inteiramente alinhada com os objectivos de desenvolvimento sustentável da agenda 2030”, referiu.

Neste ponto, frisou, os responsáveis políticos nacionais estão comprometidos com o desafio da descarbonização energética, tal como tem acontecido a escala global, apostando em ter uma boa janela de oportunidades para os investimentos pelas energias renováveis.

“Queremos reduzir a dependência de combustíveis fósseis e melhorar progressivamente a nossa resiliência económica, social e ambiental face aos choques externos. Cabo Verde tem um plano para o sector eléctrico aprovado em 2018 e que constitui um importante instrumento de orientação na introdução de novas capacidades de produção renovável, mecanismos de estabilização de rede e soluções de armazenagem da energia”, anunciou.

Segundo este governante, o plano do sector eléctrico espelha, de “forma clara”, a estratégia e a ambição do governo relativamente às políticas para este sector que, por um lado, passa por garantir a máxima penetração das energias renováveis lá onde seja tecnicamente possível e com mínimo custo.

Por outro lado, referiu que o plano aprovado pelo Governo define como metas a atingir, até 2025, 30% de produção da electricidade a partir de recursos endógenos renováreis, solar e eólicas e exceder os 50% em 2030.

“Para que isso aconteça estamos focados na introdução de novas capacidades de produção renovável, de unidades de armazenagem de energia, e na geração distribuída de usos residenciais e domésticos. Assim, até 2030 o País estará a 250 megawatts de capacidade instalada de energias renováveis, cerca de sete vezes superior a capacidade renovável instalada actualmente, dos quais 64% solar e 36% eólica”, contou.

A Inforpress acrescenta qeu Alexandre Monteiro falou ainda em cerca de 600 megawatts a hora de capacidade de armazenagem de energia, referindo que se está a cumprir o plano para o sector eléctrico, executando-o conforme o estabelecido.

“Está em curso o processo de instalação de cinco parques renováveis com capacidade global de 35 megawatts, sendo três com investidores já seleccionados de forma competitiva e mais dois parques em fase de concurso. De igual forma, encontra-se em fase de preparação para o lançamento de concurso mais 40 megawatts de capacidade de produção renovável”, anunciou conclui a fonte deste jornal.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project