POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Parlamento: UCID lamenta que suas propostas para melhorar OE’2023 tenham parado ao “caixote de lixo” 10 Novembro 2022

O deputado da União Cabo-verdiana Independente Democrática (UCID), António Monteiro, lamentou hoje que as propostas do seu partido para melhorar o Orçamento de Estado para 2023 (OE’2023) tenham parado “para lá do caixote de lixo”.

Parlamento: UCID lamenta que suas propostas para melhorar OE’2023 tenham parado ao “caixote de lixo”

Ao intervir no encerramento da discussão na generalidade da proposta de OE’2023, que espera agora a votação para o final da sessão plenária, prevista para sexta-feira, 11, António Monteiro disse que o Governo na pessoa do primeiro-ministro e vice-primeiro-ministro fugiram de forma automática de todas as questões que a UCID levantou.

“A UCID apresentou algumas propostas que nós consideramos serem propostas que deveriam merecer respostas por parte do Governo e infelizmente aquilo que nós recebemos foi um silêncio ensurdecedor que acaba por desacreditar a classe política e acaba por mostrar que o Governo não tem um mínimo de respeito pela UCID enquanto partido político e enquanto representante de cerca de 20 mil eleitores cabo-verdianos”, disse.

António Monteiro salientou que essa posição do Governo representou um desrespeito não só para com a UCID, mas para com uma grande parte da sociedade civil cabo-verdiana.

O democrata cristão lembrou que durante o debate os deputados do seu partido propuseram que o Governo analisasse a possibilidade de prever verbas para os militares de 1975, que, segundo adiantou, é um compromisso assumido por todos os partidos políticos há já alguns anos.

“Propusemos ao Governo para conceder aval às ONG que trabalham com o sector do micro-crédito para poderem ter valores suficientes e consequentemente poderem emprestar mais dinheiro às famílias e termos uma economia quer rural quer citadina mais dinâmica possibilitando àqueles que não podem recorrer ao banco poderem avançar”, apontou.

Outra proposta tem que ver com a questão do aumento de rendimento para o sector económico e industrial, aumento de investimentos para o sector das energias renováveis e do aumento dos salários dos cabo-verdianos, sobre as quais disse ter recebido, mais uma vez, um silêncio ensurdecedor.

“Este orçamento que poderia ser melhor acabou por não ser porque o Governo não quis discutir com a UCID e, portanto, as nossas propostas ficaram para lá do caixote de lixo”, lamentou.

O Orçamento de Estado para o ano económico 2023 é de 78 milhões de contos, um acréscimo de quatro/cinco por cento (%) em relação ao orçamento vigente de 2022.

Prevê um crescimento económico de 4,8% do Produto Interno Bruto (PIB), esperando-se uma inflação de 3,8%. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project