ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Cabo Verde: Parlamento aprova voto de pesar e observa minuto de silêncio em memória de José Eduardo dos Santos 14 Julho 2022

O parlamento cabo-verdiano adoptou hoje, por unanimidade, o voto de pesar pela morte do antigo Presidente de Angola José Eduardo dos Santos, seguido de um minuto de silêncio.

Cabo Verde: Parlamento aprova voto de pesar e observa minuto de silêncio em memória de José Eduardo dos Santos

O antigo chefe de Estado angolano faleceu no passado dia 08 de Julho, em Barcelona, Espanha, vítima de doença prolongada.

O voto de pesar foi apresentado pelo líder do grupo parlamentar (GP) do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV – oposição), que destacou o antigo estadista como “figura central da paz em Angola” e um “amigo companheiro de Cabo Verde”.

João Baptista Pereira evidenciou José Eduardo dos Santos como o estadista que enfrentou a “guerra doméstica” que devastou o seu país, assim como conflitos inter fronteiriços, a guerra pela independência da Namíbia e a insurgência em Katanga, República Democrática do Congo.

Lembrou, ainda, a “contribuição decisiva” que Dos Santos deu para vencer uma das “mais sangrentas guerras civis impostas à África”, bem como o “famigerado apartheid” que conduzira o continente africano a um “hediondo bicefalismo humano”.

“Angola foi um terreno sacrificado do confronto leste-oeste, onde se perderam milhares de vidas e inteligências para alimentar a guerra fria”, indicou o líder do GP do PAICV.

Segundo suas palavras, o falecido Presidente era um “amigo genuíno de Cabo Verde, que, enquanto Presidente de Angola, sempre providenciou ajudas financeira e material” ao arquipélago, desde os alvores da Independência Nacional, passando pelas situações recentes de emergência e de catástrofe nacional, como foi o caso das erupções de 2014, na ilha do Fogo.

Por sua vez, o deputado Luís Carlos Silva, juntou a voz da bancada parlamentar do Movimento para a Democracia (MpD – poder), à do PAICV para enaltecer a figura de José Eduardo dos Santos como um dos “ícones das lutas da libertação das antigas colónias portuguesas e dos povos africanos”.

Para o MpD, José Eduardo dos Santos “foi e é da referência de Angola que conseguiu, dentro das suas limitações e virtudes, próprias dos seres humanos, ascender à condição de referência política incontornável de Angola e da África”.

“José Eduardo dos Santos é apresentado como figura central no controlo da guerra civil [em Angola] e da paz que se sucedeu e se mantém até hoje”, sublinhou o vice-presidente do GP do MpD.

Na sua perspectiva, o antigo Presidente angolano é recordado em Cabo Verde como um “amigo e companheiro de longa data”.

A União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID -oposição) também juntou a sua voz às dos partidos com assento parlamentar para dizer que também sentiu a perda de José Eduardo dos Santos, que é uma “referência para a história da África” e, também, pelo seu papel na luta de libertação de vários países e contra o apartheid (segregação racial) na África do Sul.

O Governo, representado na pessoa da ministra dos Assuntos Parlamentares, também não ficou indiferente ao voto de pesar, afirmando que Dos Santos será sempre recordado como um “grande amigo de Cabo Verde e companheiro de longa data”.

“O nosso pensamento está com toda a nação angolana, familiares do malogrado, com os povos da comunidade lusófona e com os povos africanos porque é uma grande perda para todos nós”, lamentou Filomena Gonçalves.

Para o presidente da Assembleia Nacional, Austelino Correia, José Eduardo dos Santos “marca a história de Angola, da África e do mundo”.

A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project