POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Parlamento expressa votos de pesar pelos falecimentos de Dom Paulino e do antigo deputado António Sérgio Português 28 Junho 2019

O parlamento aprovou hoje dois votos de pesar, um referente ao bispo emérito Dom Paulino Évora e outro referente ao antigo deputado e sindicalista António Sérgio Português.

Parlamento expressa votos de pesar pelos falecimentos de Dom Paulino e do antigo deputado António Sérgio Português

A primeira iniciativa partiu da Mesa da Assembleia Nacional, enquanto a segunda do grupo parlamentar do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição), partido em cujas listas António Sérgio Português fora eleito deputado à Nação pelo círculo eleitoral de São Vicente.

Segundo a Inforpress, os dois votos de pesar, seguidos de um minuto de silêncio observado por todos os deputados presentes, foram apresentados por Mircea Delgado e João do Carmo, respectivamente secretária da Mesa e deputado do PAICV por São Vicente.

Na intervenção, o líder da bancada do Movimento para a Democracia (MpD, poder) Rui Figueiredo Soares, classificou Dom Paulino Évora como “figura ímpar” de Cabo Verde, de um homem que soube interpretar “sinais dos tempos” e que “soube pregar o evangelho a tempo e fora de tempo”.

Segundo Rui Figueiredo Soares, Dom Paulino Évora deu uma “excelente contribuição” para a solidificação da nação cabo-verdiana e “consolidação da democracia” no país, assim como pela “dignidade humana, liberdade de expressão e liberdade religiosa”.

Pelo mesmo diapasão alinhou o líder da bancada parlamentar do PAICV, Rui Semedo, para quem a Igreja Católica desempenhou um “papel marcante” na configuração do país e na “formação do homem cabo-verdiano”.

“É de relevância reconhecer as figuras que ao longo dos anos deram a sua contribuição para formar este país, de que todos nós nos orgulhamos, e o bispo Dom Paulino Évora, o primeiro no pós- independência, deu uma contribuição importante para os valores da nação”, indicou Rui Semedo, que enalteceu o papel do falecido bispo emérito na edificação da Igreja Católica no arquipélago, assim como no “crescimento da fé cristã” nas ilhas e a “formação da sociedade”, enquanto pastor máximo dos católicos.

Para a União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID, oposição), Dom Paulino foi um “grande homem” para Cabo Verde e para a comunidade católica.

Segundo João Santos Luís, o bispo emérito deve ser lembrado “para todos os tempos”.

Relativamente ao antigo deputado e “precursor do movimento sindicalista cabo-verdiano”, o deputado do PAICV Julião Varela lembrou as acções de António Sérgio Português, enquanto sindicalista e também como deputado, que aprovou o primeiro Código Laboral cabo-verdiano.

Já o grupo parlamentar do MpD, na voz do seu vice-presidente, João Gomes, associou-se também à bancada do PAICV para expressar as suas “mais sentidas condolências” à família.

Na opinião da UCID, António Sérgio Português deixou “feitos como sindicalista e como deputado eleito pelo círculo eleitoral de S. Vicente”.

Ainda segundo a Inforpress, o Governo, na voz do ministro Fernando Elísio Freire, quis também associar-se ao voto de pesar do Parlamento pelo falecimento do antigo deputado e sindicalista.

“Em nome do Governo expressamos as nossas condolências pelo falecimento deste sindicalista e antigo deputado nacional”, disse o ministro da Presidência do Conselho e ministros e Assuntos Parlamentares.

António Sérgio Português faleceu no dia 13 de Junho, enquanto Dom Paulino Évora deixou o mundo do vivos no dia 16 do mesmo mês.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project