REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Páscoa: Missa Crismal desta quinta-feira marca o início da maior celebração da Igreja Católica 18 Abril 2019

A Igreja Católica celebra esta quinta-feira, na Praia, a Missa Crismal, com renovação das promessas sacerdotais e bênção dos óleos, acto esse que antecede o tríduo pascal que relembra a paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo.

Páscoa: Missa Crismal desta quinta-feira marca o início da maior celebração da Igreja Católica

Segundo avançou à Inforpress o Cardeal Dom Arlindo Furtado, a Semana Santa é uma tradição religiosa católica que celebra a paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo e começa com Domingos Ramos, dia de paixão do senhor.

Explicou que a missa crismal da quinta-feira de manhã, marca o início da maior celebração da Igreja Católica, onde o bispo abençoa os óleos dos enfermos para os doentes e catecúmenos para os baptizandos, e os sacerdotes renovam as promessas sacerdotais de porem a sua vida e as capacidades ao serviço do povo de Deus, de viverem na pobreza, na obediência ao bispo e em comunhão com a igreja, viverem na castidade, consagrar o amor a Deus e colocar as energias ao serviço do povo de Deus.

Adiantou que nem todos os sacerdotes das paróquias vão estar presentes devido a problemas de transportes, mas assegurou que cada um terá um representante na missa crismal.

“A tarde começa o tríduo pascal, com a missa da ceia do senhor em que celebramos com Jesus e com toda a igreja o momento da instituição da sagrada eucaristia em que Cristo tomou o pão e o vinho e se transformou no seu corpo e sangue e relembramos a paixão, morte e ressurreição”, sublinhou Dom Arlindo Furtado, frisando que haverá celebrações em todas as paróquias.

Segundo ainda a Inforpress, a celebração da sexta-feira compreende a liturgia da palavra, adoração da cruz e comunhão eucarística, com celebração do ofício de leituras e de laudes, celebração da paixão do senhor, onde a palavra de Deus mostra-nos Jesus como vítima, como sacerdote e a sua morte como um acto de mediação universal e causa de salvação e a cruz como símbolo do resgate onde todos devem adorá-la.

Segundo Dom Arlindo, a mãe das celebrações acontece com a vigília pascal na Noite Santa que, no seu entender, é o motivo da fé e de alegria de todos os fiéis porque Cristo venceu a morte.

Para o Cardeal, a mensagem fundamental é que “Cristo dá tudo para nós, e nos pede para retribuirmos com amor, pondo a capacidade, inteligência, talentos e gentileza ao serviço do bem do próximo sendo que o bem e a vida é que vençam”.

Por outro lado, considerou que todos estão enraizados em Cristo para serem testemunhos deste amor neste mundo, fazendo o bem como Jesus, na esperança de que um dia a morte será vencida num horizonte existencial que abre uma perspectiva nova.

No seu entender, a pascoa é a maior celebração da Igreja Católica, ou seja, é “celebrar a passagem de menos vida para a plenitude da vida, da morte para vida, do mal para o bem, da noite para o dia”, atitudes essas que, no seu entender, “são defendidas por Cristo, mas que grupos, pessoas e entidades têm estado a tentar introduzir coisas com outros interesses e outras motivações”.

“Os cristãos devem estar atentos para distinguir o essencial do seu secundário ou até do eventual desviante da vivência da assunção da nossa verdade, que é a relação com Jesus Cristo com os outros, e uma atitude de vida rumo ao horizonte aberto que Cristo ressuscitado abriu para nós que é a plenitude da vida vencendo a morte”, precisou o Cardeal citado pela Inforpress.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project