INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

"Pedófilos da Europa servem-se da miséria" na Ásia — PJ francesa detém suspeito de crimes sobre 50 vítimas menores que ’a polícia em Bangkok soltou contra suborno’ 07 Abril 2019

Foi detido, este abril, em França o quinquagenário Jean-Christophe Q., que a polícia prendera em fevereiro no seu quarto de hotel na capital tailandesa, acompanhado de dois meninos, de 13 e 14 anos, a quem pagara uns trinta euros, e no entanto acabou solto (suspeita-se de suborno à polícia tailandesa).

O caso do Ministério Público inclui violação e agressão sexual sobre, pelo menos, cinquenta crianças na Ásia, crimes cometidos por esse francês de 51 anos, professor em Singapura. Ele foi em 4 de fevereiro preso ‘em flagrante delito’ – crime sexual, produção de pornografia infantil — na capital tailandesa, Bangkok, mas acabou por sair ao fim de três dias, sem qualquer registo do seu crime, e devolveram-lhe o passaporte.

O caso judicial, em França, contra o homem até então com ficha limpa, começa com a divulgação pelo ministro da polícia tailandesa do caso que “mostra o empenho da polícia na luta contra o turismo sexual”. A embaixada francesa, alertada por uma ONG, avisa a justiça em França, que abre um processo, e a PJ segue Jean-Christophe Q. até ele desembarcar em Paris há uma semana, em 30 de março.

O Ministério Público, com base também nas imagens encontradas no telemóvel de Jean-Christophe Q., acusa-o de “violações e agressões sexuais sobre menores de 15 anos”, “posse, aquisição e captação para difusão de imagens de caráter pornográfico de menores”, “participação em associação de malfeitores para a preparação de um crime” em vários países asiáticos como a Malásia, Filipinas e Índia, segundo fonte policial citada pela imprensa francesa.

O francês vivia, desde 2000, na Malásia e ensinava num centro de línguas em Singapura, já que a ilha e a península malaia distam apenas uma trintena de quilómetros e estão ligadas por várias carreiras de ferryboat.

Polícia refere mais de 20 casos /ano de pedofilia ligada ao turismo sexual

Segundo a imprensa francesa “esta detenção ilustra o problema do turismo sexual na Ásia do Sudeste, onde numerosos turistas europeus abusam de crianças aproveitando-se da miséria local”.

As mesmas fontes referem que a direção central da Polícia Judiciária trata, todos os anos, mais de vinte casos de pedófilos franceses no estrangeiro.

“Por vezes conseguimos trabalhar com as autoridades locais”, confidencia uma fonte da PJ, “mas os nossos melhores resultados advêm sobretudo da cooperação das ONGs no terreno, que conduzem verdadeiras investigações ao recolherem os testemunhos das vítimas menores”.
— -
Fontes: Le Figaro/Le Parisien/Libération (artigos sobre ’turismo sexual’)

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project