ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Polémica com infra-estrutura da Praça dos Namorados no Mindelo: Líder local do PAICV denuncia mudança no projecto e desafia seu promotor e Presidente da Câmara provarem o pagamento de 11.400 contos em cedência do direito de superfície 25 Janeiro 2020

O líder do PAICV em São Vicente afirmou, hoje, em conferência de imprensa, que tomou o conhecimento oficial, através do Presidente da Câmara Municipal Augusto Neves, de que afinal a colina onde ficava a Praça dos Namorados (Praça dʼDotora Maria Francisca) não será transformada num Centro Comercial nem numa galeria, como se projectou inicialmente, mas sim num Hotel Cruzeiros, com três pisos e 70 quartos (140 camas). Instalada que está a polémica, Alcides Graças denuncia que, com esta mudança feita no projecto sem aprovação dos órgãos autárquicos, tanto o seu promotor como o Edil local enganaram os são-vicentinos. O político desafiou ainda os dois a provarem, com recibos, a entrada nos cofres do município de 11.400.000$00, em troca da cedência do direito de superfície.

Polémica com infra-estrutura da Praça dos Namorados no Mindelo: Líder local do PAICV denuncia mudança no projecto e desafia seu promotor e Presidente da Câmara provarem o pagamento de 11.400 contos em cedência do direito de superfície

O responsável regional do maior partido da oposição diz sentir-se indignado com esta revelação e completamente enganado pela dupla composta pelo Presidente da Câmara de São Vicente e pelo promotor do projeto. «Não está em causa o projecto. E que ninguém duvide que o PAICV quer mais hotéis e mais quartos em São Vicente, para alavancar o turismo nesta ilha. O que está em causa é este comportamento, eticamente reprovável, executado pela dupla Presidente da Câmara e o promotor do projeto, que anunciam e aprovam um projeto, mas executam um outro projeto completamente diferente, enganando ostensivamente os munícipes de São Vicente».

Para líder regional do PAICV, o Presidente da Câmara e o promotor do projeto mentiram aos munícipes. «Isto sim é que é covardia de um servidor público, que não tem coragem para admitir o projeto que sempre esteve em cima da mesa. Simula a aprovação de uma galeria para enganar o povo, e aprova a construção de um hotel de três pisos, sem esplanada e sem geladaria públicos».

Referindo-se à forma de fazer política por parte do Presidente da Câmara, Alcides Graça avisa que tudo indica que «ele vai partir para ignorância na resposta», como é o seu estilo, para tentar desviar a atenção do que realmente interessa a população de Mindelo. «Ele é especialista nesta tática de agredir e atacar verbalmente para esconder a verdade, sem qualquer respeito pela oposição democrática, que ele nunca compreendeu. Como se costuma dizer ‘Burro velho não aprende línguas’ ”, criticou o conferencista.

Alcides Graça vai mais longe, ao desafiar que, no exercício do seu papel de oposição democrática à Câmara Municipal, o presidente desta não o intimida. «A mim ele não me intimida e nem me inibe de criticar quando tenho motivos para o fazer. Por isso, agradecia que os senhores jornalista lhe perguntassem: 1.Em que momento da execução do projeto este se transformou num hotel? 2. O que é que o município recebeu em troca da cedência de uma praça a um empresário amigo? Porque ninguém acredita que o empresário vem pagando 50.000$00 por mês desde de 2000 (12X19x50.000 = 11.400.000$00)».

O político desafiou, por outro lado, o promotor do projecto e o presidente da Câmara a provarem, com recebidos, o pagamento do referido montante à autarquia. «Desafio aqui e agora a dupla Presidente da Câmara e o promotor do projeto a provarem, com recibos, a entrada nos cofres do município de 11.400.000$00 (onze milhões e quatrocentos mil escudos), em troca da cedência do direito de superfície».

Segundo grande negócio com mesmo promotor e outras mudanças

Lembra o conferencista que este é o segundo grande negócio que o Presidente da Câmara faz com o mesmo empresário sem acautelar devidamente os interesses do município. «Foi o mesmo empresário que recebeu a Academia Carlos Alhinho em troca do basket. Um negócio da china que já ninguém fala. Quem procede desta forma não é sério e não deve merecer a confiança dos munícipes», alertou Alcides Graça.

Para a mesma fonte, não é a primeira vez que ele simula a aprovação de um projeto e executa outro. « Lembro que o projeto do Hotel na Avenida Marginal “Maria do Carmo” que inicialmente tinha 3 pisos, autorizado pela Assembleia Municipal, e durante a execução verificou-se que afinal foi aprovado a construção de um prédio de 4 pisos, sem ao menos comunicar a Assembleia Municipal as razões dessa alteração», concluiu Alcides Graça em encontro realizado, esta sexta-feira,24, com a imprensa no Mindelo. Fotos: Principal (do projeto inicial); Praça dos Namorados (no interior, da autoria de Mindelsite).

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project