MUNDO INSÓLITO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Polícia recorre a exorcista após emergência com "objetos voadores" na Rússia 18 Fevereiro 2018

Após presenciarem algumas "atividades paranormais", as autoridades locais ficaram assustadas e, sem saber o que fazer, recorreram à ajuda religiosa.

Polícia recorre a exorcista após emergência com

A região de Tomsk, na Rússia, começou a registrar algumas atividades “paranormais” nos últimos dias de Fevereiro. Três moradores de uma mesma casa ficaram desesperados com o problema e decidiram chamar a polícia. As autoridades, porém, também se assustaram quando viram “objetos voadores” e outras situações dentro da residência, e, sem saber como agir, decidiram chamar um exorcista para lidar com o caso.

O Ministério do Interior local confirmou que, sem explicação racional, “livros caíram de estantes”, “uma faca voou na parede da cozinha” e “objetos voaram” dentro da casa em questão. Os próprios oficiais afirmaram ter presenciado as cenas, que foram as responsáveis por fazê-los chamar um exorcista .

“Um guarda-roupa caiu no quarto na presença da polícia. Mais tarde, livros caíram das prateleiras e um bastão voou em uma sala desocupada. Não foi encontrada nenhuma explicação racional sobre os eventos especificados”, detalha um relatório divulgado pela polícia.

Os problemas foram “acalmados” quando um sacerdote, chamado pelas próprias autoridades, chegou a casa e conseguiu identificar o problema. Para ele, as atividades são um “poltergeist”, ou seja, eventos sobrenaturais com fenômenos físicos, que foram desencadeados porque os moradores praticam “rituais pagãos”.

“O chamado ‘ poltergeist ’ acalmou um pouco depois da chegada do padre, mas os fenômenos ainda não cessaram”, atualizou Simeon Koinov, secretário da diocese local, à imprensa.

Crianças morrem em ritual de exorcismo

Na Índia, um ritual de exorcismo chamou a atenção de todo o mundo quando vitimou duas crianças , de três e cinco anos, no começo de 2017. As vítimas foram espancadas e eletrocutadas pelo pai e a avó, enquanto a mãe das crianças, que era contra a prática, foi trancada em um quarto para que não interferisse.

A avó das crianças, Nirmal Kaur, convenceu seu filho de que o ritual a ajudaria a atingir um estado de iluminação espiritual e curaria um familiar com deficiência cognitiva. Temida entre os vizinhos por ter “poderes divinos”, a mulher acreditava que poderia livrar seus netos de “espíritos do mal”.

O ritual durou dois dias e foi realizado com espancamentos e choques elétricos. Os corpos foram encontrados pelas autoridades locais depois que, assustados com os gritos, os vizinhos acionaram a polícia. A exorcista Kaur havia garantido ao filho que o procedimento não apresentava riscos a seus filhos e que poderia ressuscitá-los após a morte. Fonte: IG c/ Agência Ansa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project