LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Polícia timorense detém responsável da operadora de telecomunicações 24 Novembro 2020

Agentes da Polícia Nacional de Timor-Leste (PNTL) detiveram esta segunda-feira, 23, o responsável da Telemor, um dos três operadores telefónicos do país, no âmbito de uma investigação sobre alegado uso de ligações ilegais por satélite para fornecimento dos serviços de internet.

Polícia timorense detém responsável da operadora de telecomunicações

A operação, segundo a Lusa, levou ainda à detenção de um segundo suspeito de envolvimento no processo, o responsável da empresa de telecomunicações Elite Computer.

Testemunhas explicaram à Lusa que os agentes atuaram em paralelo em dois locais da cidade, no centro comercial Timor Plaza, onde está a sede da Telemor, e na zona comercial de Colmera, onde está a Elite Computer. “Os funcionários foram ordenados a sair das instalações que foram fechadas e marcadas com uma cinta amarela e preta”, cita a mesma fonte.

Em causa está, segundo fontes do setor ouvidas pela Lusa, supostas ligações ilegais por satélite à Indonésia que não terão as licenças adequadas, com o serviço de internet a ser fornecido a vários clientes incluindo ministérios e o próprio comando da PNTL.

A agência timorense Tatoli refere que os agentes do Serviço de Investigação Criminal executaram um mandado de detenção do Tribunal Distrital de Díli e que os detidos vão ser agora apresentados a Tribunal.

O mandado inclui a investigação ao "data centre” da Telemor, a terceira operadora a instalar-se no país, subsidiária do grupo estatal de telecomunicações vietnamita Viettel Group.
“Os agentes registaram ainda a palavra-passe de acesso ao controlo do sistema de dados da Elite Computer que, alegadamente, usava uma ligação ilegal por satélite a partir de Atambua, na Indonésia”, cita a Lusa.

Segundo o processo, essa ligação estava a ser usada ilegalmente desde 2012.
O mandado inicial baseia-se, segundo fontes do setor, em determinações recentes da Autoridade Nacional de Comunicações (ANC), que considera não estar a ser cumprida a legalidade no uso das ligações.

Ainda, conforme escreve a fonte, em causa estão os crimes de burla informática e fraude fiscal, segundo a Tatoli, que refere que a Elite Computer foi responsável pela instalação, entre outros, dos sistemas de CCTV na cidade de Díli e do posto integrado da fronteira terrestre.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project