INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Polónia admite ter sido Kyiv a disparar míssil (e NATO não será invocada) 16 Novembro 2022

O presidente polaco, Andrzej Duda, admitiu, esta quarta-feira, que o míssil que matou duas pessoas na Polónia, na terça-feira, "tenha sido lançado pela Ucrânia", mas disse que nada indica que tenha sido um "ataque intencional".

Polónia admite ter sido Kyiv a disparar míssil (e NATO não será invocada)

Segundo um despacho da Lusa, Duda declarou que a Polónia não vai invocar o artigo da NATO que prevê consultas entre aliados sempre que esteja ameaçada a "integridade territorial, a independência política ou a segurança" de qualquer dos estados-membros da Aliança Atlântica.

O chefe de Estado disse aos meios de comunicação social em Varsóvia que "é muito provável que o míssil tenha sido fabricado na União Soviética" e que se trate de um modelo S300, segundo a agência espanhola EFE.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project