SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Porto Novo: Munícipes querem investimentos nas energias renováveis reflectidos na redução do custo de água potável 20 Julho 2021

Os munícipes querem sentir o impacto dos investimentos realizados, nos princípios deste ano, no domínio das energias renováveis na redução das tarifas de água potável consumida na cidade do Porto Novo, em Santo Antão.

Porto Novo: Munícipes querem investimentos nas energias renováveis reflectidos na redução do custo de água potável

Segundo escreve Inforpress, os consumidores dizem ter ainda a expectativa de que os investimentos realizados pela empresa Águas do Porto Novo, com destaque para a instalação de uma micro-central fotovoltaica, vão ajudar a baixar o custo de água dessalinizada na cidade do Porto Novo, que consideram “o mais elevado” do País.

“Continuo a não sentir o impacto desses investimentos. Consumimos uma água de qualidade mas muito cara. Há anos que reivindicamos a redução das tarifas de água dessalinizada no concelho do Porto Novo”, declarou o consumidor António Sousa.

Maria do Céu disse, também, esperar que a utilização de energia renovável na produção de água reduzirá os custos de produção e de distribuição, aliás, uma promessa já feita pelas autoridades municipais, lembrou.

José Melo, outro utente, avança a fonte, recorda as promessas de redução do custo de água na cidade do Porto Novo, acreditando que o recurso às energias renováveis para a dessalinização de água pode levar à redução das tarifas, que considera “muito altas”.

A empresa Águas do Porto Novo procedeu, em Fevereiro, à inauguração de uma micro-central fotovoltaica de 55 kWp e um posto de transformação de 250 KVA para a aquisição de electricidade através da rede pública de média tensão, que só em Junho começaram a funcionar, cita Inforpress.

A empresa justificou a demora de quatro meses para a operacionalização desses investimentos, estimados em 16 mil contos, com “uma série de imprevistos”.

Águas do Porto Novo, que dispõem de uma unidade de dessalinização da água do mar, por via osmose inversa, com capacidade de produção de mil metros cúbicos/dia, defende que esses projectos vão permitir a redução das tarifas em 05%.

Em Junho, o consumo de água potável na cidade do Porto Novo foi de mais de 30 mil metros cúbicos, segundo a empresa produtora.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project