CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Porto Novo: Pescadores do Tarrafal de Monte Trigo manifestam desencanto com demora de investimentos na pesca 03 Janeiro 2022

Os pescadores do Tarrafal de Monte Trigo, uma das comunidades piscatória existentes no município do Porto Novo, dizem-se “desapontados” com a demora na realização dos investimentos na pesca prometidos, desde 2019, pelo Governo.

Porto Novo: Pescadores do Tarrafal de Monte Trigo manifestam desencanto com demora de investimentos na pesca

Segundo a Inforpress, o presidente da associação local dos pescadores, Isaías Pires, disse à Inforpress que a classe já perdeu “as esperanças” nos investimentos prometidos, com destaque para o projecto integrado do Tarrafal de Monte Trigo, anunciado há três anos, no âmbito do qual se previa investimentos na ordem dos 200 mil contos.

Este projecto, que consistia na aquisição de uma embarcação de pesca semi-industrial e na resolução do problema de conservação e comercialização do pescado, além de melhorias das condições do desembarque, criou, segundo o responsável, “grande expectativa” no seio dos pescadores que se dizem agora “desapontados”.

“Já não acreditamos em nada. A pesca do Tarrafal de Monte Trigo foi esquecida”, sublinhou o líder associativo, para quem “os investimentos estruturais” nesta comunidade piscatória continuam por realizar como são os casos do entreposto de frio e do cais de pesca.

Acrescenta a mesma fonte que a Associação dos Pescadores do Tarrafal de Monte Trigo tentou, nos últimos anos, “sem sucesso” mobilizar o financiamento para adquirir um barco semi-insutral para que pudesse empregar parte dos pescadores locais, lembrou este responsável.

Em 2015, foi instalado uma unidade de produção de gelo, que se encontra inoperacional devido à avaria dos equipamentos há já um ano.

O presidente da associação dos pescadores informou que os operadores estão a comprar gelo na cidade do Porto Novo para poder conservar o seu pescado.

Entretanto, para 2022, a autarquia prevê investir quase 20 mil contos no “empoderamento do sector”, na operacionalização do mercado de peixe e na construção de abrigos de suporte à actividade pesqueira no concelho, refere a fonte deste jornal.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project