SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Porto Novo: Professor Atlermiro Neves nega ter feito ameaças na via pública com recurso à arma de fogo 11 Janeiro 2023

O professor Atlermiro Neves, que assume nesta altura o cargo de diretor do agrupamento escolar no Alto Peixinho, Porto Novo, Santo Antão, negou ter ameaçado pessoas na via pública com recurso à arma de fogo.

Porto Novo: Professor Atlermiro Neves nega ter feito ameaças na via pública com recurso à arma de fogo

Atlermiro Neves, que assume também o cargo de presidente da Associação dos Pescadores da Cidade do Porto Novo, foi preso, sexta-feira, pela Polícia Nacional, na sequência de um mandado de busca e apreensão emitido pelo Tribunal Judicial da Comarca do Porto Novo.

A informação avançada à Inforpress por uma fonte policial dava conta da apreensão de duas armas de fogo, mas Atlermiro Neves, nesta terça feira, numa conferência de imprensa, defendeu que foram apreendidas uma arma de fogo e uma arma de brinquedo de plástico”, negando, também, ter ameaçado pessoas na via pública.

“A Polícia Nacional (PN) me informou que precisava falar comigo. Então fui à esquadra, me mostraram o mandado de busca emitido pelo tribunal de que teria comprado uma arma de fogo e, automaticamente, assumi perante ao agente policial que eu tinha, realmente, uma arma de fogo em casa”, explicou Atlermiro Neves.

Ao chegar em sua casa, disse ter entregue “uma arma danificada” aos agentes da PN, avançado que não houve uma segunda arma de fogo, mas sim “uma arma de brinquedo de plástico”, mas que foi, também, apreendida pelas autoridades policiais.

“Quem disse duas armas está a faltar com a verdade”, notou o professor, para quem, também, “é mentira” que terá ameaçado na via pública com recurso à arma de fogo.

“Sou professor, homem honesto, integrado, que nunca participou em qualquer distúrbio na via pública e nunca ameacei ninguém com arma de fogo”, concluiu a mesma fonte, que se diz vítima de “uma narrativa” com o propósito denegrir a sua imagem.

Atlermiro Neves foi presente ao Tribunal Judicial da Comarca do Porto Novo no sábado, 07, e lhe foi aplicada como medida de coação, o termo de identidade e residência, sendo, igualmente, obrigado a apresentação periódica nos tribunais.

A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project