ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Portos de Cabo Verde com quase 120 mil passageiros em setembro 21 Outubro 2022

Os portos cabo-verdianos movimentaram 119.262 passageiros no transporte marítimo interilhas em setembro, um aumento de 6,7% face ao mesmo mês de 2021, segundo dados oficiais consultados hoje pela Lusa.

Portos de Cabo Verde com quase 120 mil passageiros em setembro

Segundo o relatório mensal de tráfego da Enapor, empresa pública responsável pela gestão dos nove portos do arquipélago, o registo de setembro representa menos 34,3% face ao mês anterior, quando foi movimentado um recorde histórico de 181.420 passageiros, mas mantém a recuperação das fortes quebras desde 2020, quando as viagens interilhas de passageiros foram condicionadas pelas medidas para conter a pandemia de covid-19.

O anterior máximo histórico no transporte marítimo interilhas tinha sido registado precisamente em agosto de 2021, com um movimento global de 168.901 passageiros.

O movimento no Porto Grande no mês passado representou 34,4% do total e no Porto Novo 30,8%, respetivamente nas ilhas vizinhas de São Vicente e Santo Antão. O porto da Praia, capital do país, registou uma quota de 11,1% do total, com um movimento que caiu para 13.304 passageiros em setembro, indica-se no relatório da Enapor, a que a Lusa teve hoje acesso.

A CV Interilhas, liderada (51%) pela portuguesa Transinsular, do grupo ETE, detém desde agosto de 2019 a concessão do serviço público de transporte marítimo de passageiros e carga, por 20 anos, e concentra estas operações - que desde março passado envolvem também um operador marítimo privado local com ligações regulares entre Santo Antão e São Vicente - tendo admitido anteriormente que a pandemia representou uma quebra de 30% na atividade em 2020.

Só a CV Interilhas transportou cerca de um milhão e meio de passageiros em três anos de operações no arquipélago, segundo dados divulgados em agosto à Lusa pela empresa.

Globalmente, os portos de Cabo Verde movimentaram em setembro 661 escalas de navios, mais 3,6% face ao mesmo mês de 2021, mas menos 3,6% tendo em conta o mês anterior, enquanto o movimento de mercadorias, em termos homólogos, caiu 16,5%, para 191.278 toneladas, descendo ainda 23,7% no último mês.

A Lusa noticiou anteriormente que os portos de Cabo Verde movimentaram em 2021 um recorde de 1.089.013 passageiros, um aumento de 43,5% face a 2020, recuperando dos efeitos da pandemia de covid-19.

De acordo com o relatório de tráfego anual elaborado pela Enapor, no espaço de um ano foram movimentados mais 330.270 passageiros, em embarques e desembarques, face aos 758.743 em todo o ano de 2020.

Com este desempenho, os portos de Cabo Verde voltam a ultrapassar a marca de um milhão de passageiros movimentados num ano, atingida pela primeira vez em 2019, então com 1.069.642 e um aumento de quase 9% face a 2018.

Segundo os dados da Enapor, os portos de Cabo Verde movimentaram, globalmente, 6.802 navios em escalas (+5,7%) durante o ano de 2021, enquanto o movimento de mercadorias também subiu (8,4%), para 2.355.883 toneladas.

As ligações marítimas de passageiros foram totalmente suspensas pelo Governo de Cabo Verde entre final de março e meados de maio de 2020, com o estado de emergência, para conter a transmissão da covid-19.

A partir de 03 de setembro de 2020, os navios que garantem essas ligações interilhas passaram a poder usar até 75% da lotação nas viagens superiores a três horas e meia, contra os 50% estipulados desde a retoma do serviço em maio, devido à pandemia de covid-19, conforme previsto numa resolução do Conselho de Ministros.

Essas restrições foram totalmente levantadas em agosto de 2021, por decisão do Governo cabo-verdiano, face ao avançado processo de vacinação contra a covid-19, obrigando os passageiros à apresentação de teste negativo ou certificado de vacinação.

A Semana com Lusa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project