Comunidade

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Portugal: Açores aceita voo da China rejeitado em outros países — PR Xi Acusa EUA de "criar pânico" 04 Fevereiro 2020

No sábado, um avião turístico de luxo saído de Hong Kong no dia 25 foi autorizado a pousar no Aeroporto de São Miguel, Açores, depois de ter sido rejeitado na Islândia e outros países. As autoridades portuguesas justificaram os motivos para a autorização, mas o Diário de Notícias questiona tudo.

Portugal: Açores aceita voo da China rejeitado em outros países — PR Xi Acusa EUA de

Segundo o diário lisboeta destaca esta segunda-feira, 3, os registos aeronáuticos no site Flight Aware mostram que o avião saiu de território chinês, no caso, a região especial de Hong Kong, no dia 25.

A data é recente demais para tranquilizar quanto ao período de contágio do coronavírus, que é entre dois e 14 dias, segundo o diário lisboeta contesta.

E mesmo se a diretora-geral de Saúde afirmou no sábado que "o rastreamento dá garantias", e que os catorze passageiros e três tripulantes "não vêm da zona que é epicentro da doença", uma reportagem da TVI no Aeroporto João Paulo II mostrava esta segunda-feira que um dos passageiros era originário de Wuhan e que tinha embarcado num voo comercial para Lisboa.

O grupo que viajava no avião privado saira de Hong Kong para ir assistir à Aurora Boreal, um fenómeno da natureza que atrai turistas nesta altura do ano. No dia 25 saíram de Hong Kong rumo a Tóquio, donde partiu com escala no aeroporto LeBourget, próximo de Paris. Os passageiros ficaram dois dias em Paris, donde saíram no terceiro dia, 28, para a última etapa que era o seu destino.

Mas a Islândia recusou autorizar o desembarque. O avião dirigiu-se então à República Dominicana, onde se abasteceu e planeavam visitar. Mas a entrada nesse destino turístico foi também recusado pelo mesmo motivo: saído no dia 25 de território chinês, permanecia o risco de contágio do coronavírus.

Os turistas puderam todavia visitar a capital haitiana, Port-au-Prince, e pensavam dar um salto às Baamas.

O desembarque nesse destino turístico foi também recusado por se estar no período de contágio do coronavírus.

Obtiveram então autorização para desembarcar no sábado no aeroporto açoriano onde permaneceram até à manhã de segunda-feira, 3.

Entretanto, na tarde de segunda-feira, a TVI noticiava que um dos passageiros era originário de Wuhan e que tinha embarcado num voo comercial para Lisboa.

Xi condena Estados Unidos que restringem, banem voos de e para China

O presidente chinês condenou a medida das autoridades americanas que proíbe voos entre os dois países.

Em declarações esta segunda-feira, reportadas pela AFP e BBC, o presidente Xi Jinping acusou os Estados Unidos de "criar pânico" com as medidas que impedem voos de e para a China e outras restrições como a que impõe aos passageiros que fiquem em quarentena durante catorze dias.

Fontes: Lusa/DN.pt/Outras referidas. Foto (oficial): Aeroporto João Paulo II, São Miguel, Açores, Portugal.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project