DIÁSPORA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Portugal: Associação Lusofonia Cultura e Cidadania promove 1ª Gala de Mérito Migrante 27 Setembro 2022

A Associação Lusofonia Cultura e Cidadania (ALCC) promove na sexta-feira, 30, a 1ª Gala de Mérito Migrante para enaltecer o percurso profissional, pessoal ou associativo de pessoas migrantes e de instituições por elas lideradas em Portugal.

Portugal: Associação Lusofonia Cultura e Cidadania promove 1ª Gala de Mérito Migrante

À Inforpress, em Lisboa, a mentora do prémio e gestora de projectos da ALCC, Nilzete Pacheco, explicou que a premiação destina-se a identificar, divulgar e promover boas práticas dentro das comunidades migrantes, de modo a “sensibilizar a sociedade como um todo para a importância destes contributos para o desempenho nacional”.

“O evento enaltecerá o percurso profissional, empresarial, pessoal ou associativo de pessoas migrantes e de instituições por eles lideradas, cuja actuação em Portugal tenha relevante contributo na promoção do bem-estar social e da cidadania activa”, frisou.

Segundo a mesma fonte, a ideia é também “enaltecer o mérito” daqueles que tiveram um “percurso dignificante” para eles mesmos, para as comunidades onde se inserem e para Portugal, é também “mitigar estigmas e preconceitos de seu papel na sociedade”.

Ao todo, serão distinguidas 14 personalidades, empresas, e instituições, nas categoria Movimentos Associativos, Líderes e Dirigentes Associativos, Empresários e Empresas, Cultura, Política e Educação, sendo que para tal, foi constituído um júri externo à associação que avaliou os nomeados.

Espírito empreendedor, estratégia, criação de valor, impacto nacional, inovação, integridade pessoal e liderança e acolhimento e integração foram os principais critérios para a avaliação.

“Será um encontro para celebrar a união dos povos, os direitos, as liberdades e garantias fundamentais de todas as pessoas, com um particular olhar para aqueles a quem o destino afastou das suas raízes e que, além-fronteiras, trilharam novos caminhos na esperança de um futuro melhor”, sublinhou.

Para Nilzete Pacheco, o Prémio Mérito Migrante pretende dar visibilidade a iniciativas que relevem o papel das comunidades migrantes no território português assim como servir de mote para a sensibilização para a necessidade de um cada vez maior investimento em políticas de integração e inclusão.

Por outro lado, a mentora do prémio, enalteceu que o galardão é um “reconhecimento, cujas actuações sirvam de referência no esforço de mobilização para a melhoria e o reconhecimento pelo destaque no meio empresarial e na sua comunidade e está sempre procurando aprimorar e incluir, buscando novidades, inovações e tudo que possa aumentar, ainda mais, a sua produtividade, e ser um mentor para outros migrantes”.

Também, pretende-se que sirva como plataforma dedicada à dimensão cultural das migrações e, através do intercâmbio cultural, promover a partilha de valores e um maior diálogo entre as comunidades receptoras e migrantes.

A cerimónia de atribuição do Prémio Mérito Migrante, financiada pelo Alto Comissariado para as Migrações e com o apoio da Assembleia da República, vai decorrer no Auditório António de Almeida Santos na Assembleia da República, no âmbito dos 15 anos de trabalho da ALCC em prol das comunidades migrantes.

A sessão de abertura da cerimónia terá intervenções da presidente da ALCC, Maria Mariana Soares de Moura, da Alta Comissária para as Migrações, Sónia Pereira, da secretária de Estado da Igualdade e Migrações, Isabel Ferreira, e do presidente da Assembleia da República, Augusto Santos Silva.

A associação que iniciou suas actividades em 2000, através de um grupo de pessoas imigrantes e nacionais, tendo sido constituída em 2007, e desde então tem procurado soluções inovadoras e sustentáveis para a integração de migrantes e outros públicos vulneráveis.

Para além de proporcionar diversos apoios de âmbito social, regularização de documentos, inserção profissional, formação, coaching, mentoria e empreendedorismo, actua de forma transversal na promoção da cultura, direitos, deveres e cidadania activa e responsável.

Tem como missão, promover uma cidadania activa alicerçada no princípio da igualdade e numa cultura que valorize a participação cívica, responsabilidade social, promoção dos direitos e deveres, prevenção de factores de exclusão social e que elimine as discriminações sociais baseadas em estereótipos e as assimetrias económicas, sociais, culturais e territoriais.

A sua visão baseia-se numa sociedade mais justa e igualitária, onde todos os migrantes e públicos mais vulneráveis encontrem condições e dignidade como cidadãos e que tenhamos seus direitos consagrados. A Semana com Infrpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project