LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Portugal-Autárquicas: Advogada da polémica ’gentalha’ e pró-castração química é candidata PSD à câmara da Amadora 07 Abril 2021

O PSD-Partido Social-Democrata anunciou hoje que a sua disputa autárquica na Amadora — o concelho mais ’criolo’ de Portugal — será liderada pela advogada Suzana Garcia, conhecida pelas polémicas tidas como "pouco democráticas quando foi comentadora na TVI.

Portugal-Autárquicas: Advogada da polémica ’gentalha’ e pró-castração química é candidata PSD à câmara da Amadora

Em Oeiras, outro concelho com significativa população de origem cabo-verdiana, o candidato independente Isaltino Morais não terá nenhum obstáculo social-democrata à recandidatura. É que o PSD decidiu não apresentar candidato autárquico, o que resulta num apoio implícito a Isaltino Morais, que assim fica com o caminho mais livre.

A decisão final — hoje anunciada — foi tomada na noite desta terça-feira na reunião da comissão política nacional dos sociais-democratas.

Próxima do Chega?

A proposta da candidatura de Suzana Garcia acabou por ser consensualizada, apesar das polémicas posições da ex-comentadora televisiva.

Por exemplo, Suzana Garcia defendeu publicamente a castração química para crimes sexuais contra menores. Tal como o líder do Chega, André Ventura, que apoia medidas semelhantes.

Janeiro 2020—Gentalha: ’Será mesmo que ela se referia aos cabo-verdianos?’ — Pergunta-se em Cabo Verde

O comentário da advogada em pauta não difere do tratamento que ela dá aos temas. Não só a tecnicidade mas também a verdade são sacrificadas ao imediatismo do show televisivo. O que terá ditado o fim do programa Você na TV! — apontado, segundo uma boa parte da sociedade portuguesa, por abrir espaço em antena para um discurso que consideram populista e xenófobo.

A intervenção enquadrada crítica ao dirigente do SOS Racismo, Mamadou Ba, que tinha afirmado: "O silêncio sobre a morte de Luís é revelador do racismo que existe em Portugal (…) Imaginemos que tinha sido um jovem branco a ser espancado por 15 jovens negros e que essas agressões resultassem numa morte. Teríamos o país inteiro mobilizado, indignado, a exigir Justiça e o apuramento das responsabilidades".

Nesse sentido, Suzana Garcia contradisse a ideia de que não houve mediatização, de que não foi um caso "muito falado na comunicação social": — "Primeiro, falou-se. Não se falou foi histericamente como esta gentalha queria que se falasse".

Continuou: "Não tenho paciência para parasitas da sociedade que vivem estigmatizando questões que, na realidade, não existem".

Fontes: SIC/TVI. Relacionado: Rúben Semedo revolta-se com alegada associação de cabo-verdianos a "gentalha", feita por advogada da TVI a comentar caso Luís Giovani, 10.jan.020; OACV pondera instruir processo-crime contra advogada Suzana Garcia no programa da TVI "Você na TV" por chamar cabo-verdianos de gentalha, 09.jan.020; Caso da morte do Giovani: Gilson Varela Lopes apresenta queixas contra advogada Suzana Garcia junto do MP, da reguladora e entidades contra discriminação racial de Portugal, 10.jan.020.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project