MUNDO INSÓLITO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Portugal: Banhista pontapeia e acerta asa de aeronave em voo rasante sobre praia cheia 03 Setembro 2022

O avião sobrevoou pela terceira vez a Praia das Maçãs, perto de Sintra na Grande Lisboa, quando foi atingido na asa por uma bola, pontapeada do areal por um banhista decerto desconhecedor de que o voo rasante fazia parte da procissão de Nossa Senhora da Praia. O "Cristiano Ronaldo" amador teve encurtado o seu domingo de praia em família: foi detido pela polícia, identificado e vai responder em tribunal por "atentado contra transporte aéreo".

Portugal: Banhista pontapeia e acerta asa de aeronave em voo rasante sobre praia cheia

O banhista de 30 anos, e residente no mesmo concelho, estava acompanhado de familiares e amigos na Praia das Maçãs, por ocasião da tradicional procissão em honra de Nossa Senhora do Mar que regressou — após dois anos de pausa forçada pela pandemia — para no mar receber o célebre momento de lançamento de pétalas de rosa, vindas do céu.

A avioneta fez cerca das dezoito horas o voo rasante para lançar as pétalas sobre a procissão de população local e visitantes que — depois da missa das 16J na capela — chegou à praia, após percorrer as ruas da vila e os areais da Praia das Maçãs.

Segundo a descrição no site da Câmara Municipal de Sintra, no percurso em direção ao mar, diversos voluntários transportam os andores com as imagens dedicadas a diversos patronos de Lisboa e Sintra. A descrição elenca: Nossa Senhora da Praia, Nossa Senhora da Misericórdia da Santa Casa da Misericórdia de Sintra, Nossa Senhora da Assunção Padroeira da Freguesia de Colares, de Nossa Senhora dos Mares (Azenhas do Mar), Nossa Senhora do Carmo (Padroeira dos Surfistas da Praia das Maçãs), S. Marçal Padroeiro dos Bombeiros Voluntários, Menino Jesus, Nossa Senhora de Fátima, São José, Sagrado Coração de Jesus e Santo António de Lisboa.

Fontes históricas referem que a "procissão que leva a Nossa Senhora ao mar" começou em 1896, por iniciativa do pintor e compositor Alfredo Keil (1850-1907) que aí fez construir uma ermida. O autor da música do Hino Nacional de Portugal foi inspirado pela lenda sobre a descoberta de uma imagem de Nossa Senhora junto às rochas da Praia das Maçãs.

Depois de oito décadas suspensa, desde a morte de Keil, a procissão voltou em 1992 por iniciativa de moradores e veraneantes, e agora dinamizada pela Irmandade de Nossa Senhora da Praia.

Fontes: referidas.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project