LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Portugal: Banqueiro do BPP de Rendeiro entrega-se à prisão 28 Abril 2022

O ex-administrador do BPP, Paulo Guichard que perdeu todos os recursos judiciais, entregou-se nesta quarta-feira às autoridades para cumprir uma pena de quatro anos e oito meses de prisão, pela prática de seis crimes de falsidade informática e um crime de falsificação de boletins, atas ou documentos.

Portugal: Banqueiro do BPP de Rendeiro entrega-se à prisão

A decisão do banqueiro António Paulo Araújo Portugal de Guichard Alves — do trio dos principais administradores do Banco Privado Português, com João Manuel Oliveira Rendeiro e Salvador Pizarro Fezas Vital — surge depois do Tribunal Constitucional ter rejeitado, no final de março, a arguição de nulidade de um acórdão.

Pena agravada. Guichard foi condenado, em outubro de 2018, a uma pena suspensa no caso de falsificação da contabilidade do banco, mas o Tribunal da Relação de Lisboa mudou a pena para prisão efetiva, em junho de 2020.

O ex-administrador do banco fundado em 1996 por João Rendeiro — que fugiu para a África do Sul — recorreu mais uma vez da decisão. De novo em vão: o Tribunal Constitucional "indeferiu a reclamação" e não admitiu analisar o "recurso de constitucionalidade". O ex-banqueiro, sem hipóteses para seguir outra via jurídica, decidiu cumprir a pena.
— -
Fontes: JN.pt/DN.pt/. Relacionado: Portugal-Rendeiro: Justiça apreende património para ressarcir lesados do BPP — Só ficou o "impenhorável", 07.fev.022; Ex-banqueiro em fuga detido na África do Sul — Esposa interrogada após detenção indicou endereço, 11.dez.021; Portugal-África do Sul: Acordo de extradição de 1957 dificultará entrega de ex-banqueiro, 13.dez.021; Guterres sem reagir à carta de Rendeiro a denunciar violação dos DH na cadeia, 30.jan.022.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project