LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Tráfico humano em Portugal: Casal forçou romena a prostituir-se mesmo após engravidar 28 Janeiro 2022

Aos 20 anos, a jovem romena começou a ser explorada por um casal de conterrâneos seus, que a foram buscar à Alemanha recrutando-a para a prostituição no norte de Portugal. Após dois anos a atender pelo menos dez clientes por dia nos montes próximos de cidades como Guimarães, Fafe e Lousada, engravidou, mas nem assim o casal a libertou.

Tráfico humano em Portugal: Casal forçou romena a prostituir-se mesmo após engravidar

O martírio continuou até 2017, quando a violência da sua situação a deixou em perigo de vida e tiveram de levá-la de emergência para o hospital de Penafiel.

Os seus algozes acabaram detidos pelo SEF. Mas como ficaram em liberdade, nunca mais puseram os pés no tribunal e estão em parte incerta desde 2017.

Esta quinta-feira, o Tribunal de Penafiel — que há mais de cinco anos mandou o casal de romenos aguardar o julgamento em liberdade — condenou-os in absentia a penas efetivas de prisão. Em vão, decerto.

Romenos, os mais pobres da UE

A imagem dos romenos nas sociedades de acolhimento — permitido pela livre circulação na Europa dos 27 — é das mais sombrias. Para muitos, com base nos noticiários nas diversas línguas europeias, a Roménia é associada aos mendigos que pululam pelas cidades, em especial as crianças que adultos obrigam a mendigar.

Estudos em França dão conta da mendicidade exportada da Roménia desde o início dos anos de 1990. Os primeiros eram menores, de etnia eslava e não ciganos, muitos deles deficientes. Seguiram-se rapazes menores para roubos e prostituição. Há também clãs familiares organizados para roubos na rede do metro parisiense.

Responsabilidade roubada aos pais, sob Ceausescu

A loucura demográfica do regime "roubou a responsabilidade dos pais romenos", analisa o representante do Unicef em Bucareste, Pierre Poupard, que aponta o dedo a Ceausescu (foto ao alto).

A loucura demográfica do regime deposto em 1989, que gerou crianças indesejadas, continua a ter reflexo hoje no abandono a que os pais votam os filhos, defende Poupard. "9 000 crianças são abandonadas por ano, uma percentagem que não diminuiu nos últimos trinta e cinco anos" , lê-se no relatório mais recente do Unicef.

— -

Fontes: JN.pt/Courrier International/Le Monde/BBC. Fotos: Crianças exportadas para os países da Europa mais rica enviam dinheiro para os pais na Roménia, apontam estudos franceses, que destacam o facto de esse dinheiro servir para ostentação, nas redes sociais, de casamentos luxuosos, carros de alta cilindrada e casas novas. O combate em França e na Roménia não tem conseguido estancar o mal.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project