DIÁSPORA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Portugal: Detidos mais três suspeitos no caso da morte de Giovani em Bragança 08 Junho 2020

O estudante Luís Giovani Rodrigues, de 21 anos, morreu no último dia de 2019, na sequência de uma violenta agressão à saída de uma discoteca em Bragança.

Portugal: Detidos mais três suspeitos no caso da morte de Giovani em Bragança

A Polícia Judiciária (PJ) deteve mais três homens suspeitos de estarem envolvidos na morte do jovem Luís Giovani Rodrigues, segundo o Público.

Num comunicado divulgado esta segunda-feira, a PJ revela que, “através do Departamento de Investigação Criminal de Vila Real, após diligências de investigação que vem realizando desde o conhecimento da morte, no dia 31 de Dezembro de 2019, do jovem estudante Luís Giovani Rodrigues, procedeu à detenção de mais três homens suspeitos de estarem envolvidos nos acontecimentos que determinaram a morte daquele”.

No passado dia 16 de Janeiro, a PJ tinha já detido cinco homens, com idades entre os 22 e os 35 anos, suspeitos do homicídio qualificado do jovem cabo-verdiano. À data, a investigação das autoridades concluiu que os suspeitos da morte de Giovani não terão agido por ódio racial, mas na sequência de um desentendimento no interior de uma discoteca.

Agora, a PJ esclarece no comunicado que os recentes detidos, com idades entre os 24 e os 32 anos, serão “presentes às autoridades judiciárias competentes para interrogatório judicial e aplicação de medidas de coacção tidas por adequadas”.

O jovem Luís Giovani Rodrigues, de 21 anos, morreu, no último dia de 2019, na sequência de uma violenta agressão à saída de uma discoteca em Bragança, na noite de 20 de Dezembro, recorda a mesma fonte,

Nessa noite, Giovani esteve com três amigos no bar Lagoa Azul, no centro de Bragança. As imagens registadas pelo sistema de videovigilância não esclarecem o motivo, mas um primo de Giovani disse ao jornal luxemburguês em língua portuguesa Contacto que, sem querer, um dos amigos de Giovani tocou numa rapariga e o namorado dela não gostou. A direcção do bar garantiu que os funcionários tentaram acalmar os ânimos. O grande confronto aconteceu no exterior. Giovani foi encontrado no chão, cerca de 500 metros mais à frente, pelo carro patrulha da polícia. Seguiu de ambulância para o Hospital Distrital de Bragança e de lá foi transferido para o Hospital Geral de Santo António. Morreu dia 31 de Dezembro, por volta das 3h.

Em Janeiro, centenas de pessoas participaram em manifestações de solidariedade em Lisboa, Bragança e na Praia para homenagear Giovani Rodrigues, ecoando críticas à actuação das autoridades portuguesas. Em Cabo Verde, mais de mil pessoas exigiram justiça — uma manifestação que acabou por ficar descontrolada junto à embaixada portuguesa, na Praia, conclui o Público.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project