DIÁSPORA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Portugal: Distinguidos como 100 personalidades da lusofonia agradecem e partilham reconhecimento com todos 06 Dezembro 2022

Os distinguidos cabo-verdianos que fazem parte da lista das 100 personalidades negras do ano da lusofonia para a revista ‘Bantumen’ agradecem e dedicam o reconhecimento a todos que acreditam no que fazem e com dedicação.

Portugal: Distinguidos como 100 personalidades da lusofonia agradecem e partilham reconhecimento com todos

A Inforpress conseguiu falar com a pugilista internacional cabo-verdiana residente em Portugal e que ocupa o 11º lugar no ranking mundial, na sua categoria de peso médio (- 66kg), Nancy Moreira, que afirmou ser um orgulho saber que todo o seu esforço está a ser reconhecido e que a sua dedicação à modalidade e ao País “não está a ser em vão”.

Para ela, continuar a influenciar jovens mulheres, mães e donas de casa “é sem dúvida uma grande vitoria”, considerando que o prémio não é só dela, mas de todos os cabo-verdianos que a tem apoiado nas suas competições pelo mundo fora.

“Resta apenas esperar que o meu próprio País [autoridades] valorize o meu esforço e dedicação ao País, fazendo o pagamento de medalhas em atraso desde 2019, Campeonato Mundial em que fui sozinha e agora recentemente a medalha de prata nos Jogos Africanos em Moçambique. Isso sim me deixa triste. Quando eu tenho de elevar o nome do País, muitas vezes com esforço monetário meu acaba por ser frustrante”, lamentou.

A atleta olímpica de 34 anos Nancy Moreira, que este fim-de-semana conquistou o segundo lugar na sua categoria no torneio internacional Algarve Box Cup 22, actualmente, ambiciona conseguir a qualificação para os Jogos Olímpicos de Paris 2024.

Também à Inforpress, o vice-presidente da Associação Cavaleiros de São Brás, situada no Casal da Boba, na Amadora, José “Sinho” Baessa de Pina, afirmou que a distinção não é só dele, já que é uma continuidade de gerações que tem dado o seu contributo associativo, voluntariado e empreendedores nas várias comunidades suburbanas da periferia de Lisboa.

“Quando falo, represento um todo, por isso, essa distinção também representa um todo e, sim, dá-me alento e resiliência para continuar a usar a minha voz e o meu intelectual que só fará sentido quando as questões que defendo forem concretizadas com resultados positivos, como a habitação, os doentes evacuados, a integração ou o racismo”, frisou.

José Baessa de Pina nasceu em Portugal, mas diz-se cidadão afrodescendente, fruto dos lugares por onde a família passou, obrigada a fugir da fome de 47 em Cabo Verde, e também criou raízes, como Angola e São Tomé e Príncipe.

Em 2021, participou no documentário “Olhares sobre o Racismo”, um filme produzido pela associação SOS Racismo, em parceria com a plataforma ‘Bantumen’ por ocasião dos 30 anos da associação.

Nas redes socias, o cantor Djodje reagiu à distinção, agradecendo o “reconhecimento e valorização” do seu trabalho e do seu posicionamento enquanto artista e personalidade da África Lusófona.

Por sua vez, Dino d’Santiago, que pelo segundo ano consecutivo faz parte da lista, disse sentir-se “orgulhoso” e a sonhar com o dia em que a ‘Bantumen’ terá a sua rádio, televisão e revista, para “dar voz” à cultura lusófona.

Na lista das 100 personalidades negras do ano da lusofonia de 2022 para a revista ‘Bantumen’, encontram-se 16 cabo-verdianos, entre os quais artistas, atletas activistas sociais e empreendedor.

O humorista Carlos “Artolash” Andrade, a cantora Soraia Ramos, o autor, compositor, intérprete e produtor Celso Morais, a activista social e presidente da Associação Colmeia, Isabel Moniz, o mentor do projecto Zé Luís Solidário, José Luís Martins, o promotor cultural Irlando Ferreira, e a apresentadora e influenciadora digital Kathy Moeda, constam também da lista.

O empreendedor Dominick Donk, os atletas Edy Tavares, basquetebolista a representar Real Madrid, Marina Correia, atleta de Longboard Dancing, e Pany Varela, atleta do futsal a representar Sporting de Portugal, completam a lista dos 16 cabo-verdianos.

Para além dos cabo-verdianos, da lista fazem parte nomes de Portugal, Brasil, Angola, São Tomé e Príncipe, Guiné-Bissau e Moçambique, de diversas áreas de actuação.

A ‘Bantumen’ lidera a iniciativa com o apoio das plataformas de comunicação dos sets países, que elegeram as personalidades, através de um sistema de votação que abrangeu 74 jornalistas e produtores de conteúdo.

A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project