LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Portugal: Infanticído de menina de 9 anos que pai deu como desaparecida 10 Maio 2020

Valentina, de nove anos, estava de visita na casa do pai e madrasta em Atouguia da Baleia, freguesia do concelho de Peniche, no litoral centro de Portugal, quando foi dado o alerta de desaparecimento na quinta-feira, 7, de manhã, com a alegação de que tinha sido vista pela última vez na 4ªfª à hora de dormir. Hoje domingo o corpo foi encontrado e o pai confessou.

Portugal: Infanticído de menina de 9 anos que pai deu como desaparecida

A busca por Valentina envolveu, durante quatro dias, um grande número de pessoas — agentes da GNR, PJ e PSP, escuteiros, bombeiros, polícias com cães pisteiros, a mãe que veio do Bombarral, cidade distante uns vinte e cinco quilómetros.

Na madrugada de domingo, foi encontrado o corpo da criança, num pinheiral a uns cinco quilómetros de casa. Estava apenas tapado.

Em conferência de imprensa na tarde de domingo, os responsáveis da Polícia Judiciária de Leiria, da GNR e dos Bombeiros informaram o que foi feito durante as buscas.

O coordenador da PJ alegou a necessidade de obter confirmação antes de pronunciar-se sobre se a causa da morte foi asfixia. Mas reiterou que há indícios fortes de que a morte ocorreu ainda na noite de quarta-feira, dentro da residência.

Estão detidos o pai, de 38 anos, e a madrasta, de 32 anos, "fortemente indiciados do homicídio da criança e ocultação de cadáver", segundo as autoridades referidas.

Desaparecimento em 2018 investigado e arquivado

A PJ informou que não existe nenhum relato de maus-tratos sobre a criança, que com frequência visitava a nova família do pai, que inclui três crianças de seis, quatro e dois anos.

A autoridade confirmou que a criança tinha desaparecido em 2018, por algumas horas, o que levou à investigação pelo serviço de Proteção de Menores.

O caso acabou arquivado, pois os técnicos de Proteção Social a Menores concluíram que a criança não corria qualquer risco.

Fonte: RTP. Fotos (CMTV): Valentina de nove anos morava com a mãe no Bombarral, a uma vintena de quilómetros da casa do pai em Peniche, ambos municípios de Leiria. Pai infanticida chora e finge desaparecimento.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project