LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Portugal: Ministro das Infraestruturas demite-se — "Não resistiu" à nova polémica em volta da TAP 30 Dezembro 2022

Pedro Nuno Santos, ministro das Infraestruturas que tutela a TAP, pediu a demissão nesta quarta-feira 28. O governante não resistiu à mais recente polémica em volta da transportadora aérea de bandeira e que fez cair na véspera a secretária de Estado do Tesouro, Alexandra Reis, que só esteve 26 dias no governo de António Costa.

 Portugal: Ministro das Infraestruturas demite-se —

A notícia foi conhecida ao início da madrugada desta quinta-feira, através de um comunicado do Ministério das Infraestruturas e Habitação enviado às redações. A nota oficial revela que o secretário de Estado das Infraestruturas, Hugo Santos Mendes, também pediu para deixar o Governo.

O primeiro-ministro aceitou de imediato o pedido de demissão do seu ministro das Infraestruturas, a quem agradeceu "o empenho e dedicacão" nos sete anos em que fez parte do executivo, primeiro como Secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares. "Quero expressar publicamente o meu agradecimento pela dedicação e empenho com que exerceu funções governativas ao longo destes 7 anos, quer nas áreas da sua direta responsabilidade, quer na definição da orientação política geral do Governo", declarou António Costa.

Pedro Nuno Santos, que muitos dão como o sucessor de Costa na liderança socialista e alvo constante da oposição em especial de André Ventura, desta vez não resistiu a mais uma decisão polémica na pasta quente que é a TAP.

Desta vez, a polémica teve no centro a engenheira Alexandra Reis, a ex-administradora da TAP que entrou no governo no dia 2 e saiu no dia 27 de dezembro envolta no escândalo da indemnização indevida de meio milhão de euros.

Pelo meio foram três dias mediaticamente movimentados em que Portugal ficou a saber que a novel governante tinha pedido "uma indemnização" de quase um milhão e meio de euros à TAP. O triplo do obtido pela sua defesa júridica, assegurada pela SRS Legal de Pedro Rebelo de Sousa, irmão do presidente Marcelo.

Ao ministro das Finanças, Fernando Medina, não restou senão pedir à sua secretária de Estado do Tesouro que apresentasse a demissão.

30 de junho: iminente saída devido ao despacho da localização do novo aeroporto

O ministro precipitou-se a emitir um despacho a indicar a localização do novo aeroporto da capital portuguesa e o primeiro-ministro atalhou-o.

Costa foi a tempo de salvar a intenção de "consenso com o PSD" e de "informar antes o presidente Marcelo Rebelo de Sousa".

No dia 30 de junho, ’meio mundo’ apostava na queda de Pedro Nuno Santos, que muitos dão como o sucessor de Costa na liderança socialista.

Retrato da "administradora implacável", que Pedro Nuno Santos admira

Alexandra Reis ingressou na TAP em 2017, como diretora de compras. Subiu à administração em 2020, com um salário de 245 mil euros brutos por ano. "Bastante elogiada pelo ministro Pedro Nuno Santos pela competência e eficácia, era pouco consensual entre os trabalhadores, que a consideram uma negociadora implacável. Foi uma das gestoras que conduziu a nacionalização da companhia e que desenhou o plano de reestruturação, que obrigou ao despedimento de trabalhadores e ao corte de 25 por cento do salário de quem ficou na empresa", escreve a CNN.

Irmão do presidente

“Sempre disse que o Presidente é o Presidente, a família do Presidente é a família do Presidente. Este foi um bom exemplo. Dei a minha oposição antes de saber que se tratava de uma matéria tratada" pela SRS Legal "do meu irmão", afirmou o presidente Marcelo na quarta-feira 28.

Fontes: SIC/RTP/RR.pt/...

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project