LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Portugal: "Não leu?" Editor da Lusa demite-se após clamor contra o "Romualda Fernandes (preta)" 16 Maio 2021

A demissão na sexta-feira do editor José Pedro dos Santos, da Lusa-agência noticiosa portuguesa, tornou-se incontornável após o clamor que se ergueu na esfera nacional portuguesa ante a notícia da antevéspera que identificou a deputada socialista Romualda Fernandes com uma "expressão racista" e que mesmo depois de corrigida foi publicada na íntegra por vários órgãos de comunicação social online. A versão original pelo jornalista Hugo Godinho incluía a expressão "preta" entre parênteses junto ao nome da deputada do PS. A peça pretendia enumerar os deputados suplentes da comissão de revisão constitucional.

Portugal:

A demissão foi entregue e aceite pela Direção de Informação da Agência Lusa, que repudiou publicamente o sucedido: "A Direção de Informação da Lusa lamenta profundamente o erro de uma notícia transmitida pela agência sobre a constituição da comissão da revisão constitucional em que uma deputada do Partido Socialista surge identificada de modo inaceitável, contra todas as regras éticas e profissionais constantes do Código Deontológico dos Jornalistas e do Livro de Estilo da Lusa", lê-se online.

No dia seguinte, sexta-feira, 14, a mesma Direção de Informação enviou nova missiva a vários órgãos de comunicação social: "Na sequência da notícia transmitida ontem na linha da Lusa, identificando de modo inaceitável uma deputada do Partido Socialista, a Direção de Informação comunica que o editor de Política, José Pedro Santos, pediu a demissão do cargo, que foi aceite".


"Não leu?" — Autor, Editor

A negligência do profissional é assumida em declarações do próprio, o jornalista Hugo Godinho : “Ninguém pode condenar ou lamentar a situação mais do que eu", disse em declarações ao Público. "Ontem mesmo, assim que tive conhecimento da alarvidade que tinha sido publicada, obviamente por acidente, negligência (que assumo inteiramente), pedi desculpa formal tanto à senhora deputada, como à líder parlamentar do PS. Cá estarei, como sempre, para assumir responsabilidades e prestar esclarecimentos nos locais próprios", lê-se no jornal online.

Mas fica no ar a questão mais profunda que subjaz à utilização da "expressão racista", "preta" — indiscutivel, já que foi assumida pelo próprio autor como tal, racista.

Fontes: SIC/Outras referidas/. Relacionado: . Fotos: Romualda Fernandes, natural da Guiné-Bissau, 65 anos, deputada do PS eleita em 2019. Edifício sede da agência na capital portuguesa. A Lusa comunica que "tendo em vista o dano moral e reputacional provocado na imagem da agência, instaurou um processo de averiguações ao jornalista Hugo Godinho, a fim de apurar as circunstâncias em que a notícia foi elaborada".

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project