LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Portugal/ Ódio racial: ’Membro do Chega’ arguido por homicídio tentado contra família sueca birracial no Alentejo 16 Outubro 2021

Uma família sueca de nove membros, mãe ’branca’, pai ’preto’ e sete filhos birraciais entre os 11 anos e os 3 meses, que viajava no Alentejo de autocaravana foi perseguida por um veículo de onde partiram vários disparos sobre eles. A investigação da PJ identificou um indivíduo, de 53 anos, e esta sexta-feira 15, o suspeito de "homicídio qualificado na forma tentada" foi apresentado a interrogatório judicial no tribunal de Moura, a 170 km de Lisboa. Este sábado confirma-se que o arguido foi neste setembro "candidato à Junta de Freguesia de Póvoa de São Miguel, concelho de Moura pelo Partido Chega", de André Ventura.

Portugal/ Ódio racial: ’Membro do Chega’ arguido por homicídio tentado contra família sueca birracial no Alentejo

O comunicado da PJ refere que a agressão terá sido determinada "por ódio racial" e que "o suspeito se esforçou por ocultar das autoridades objetos e veículos utilizados na execução do ilícito". Este sábado a PJ confirmou que o suspeito é "membro do Chega", o partido de extrema-direita liderado por André Ventura.

"Após a altercação com o elemento do género masculino do casal, o suspeito perseguiu a viatura onde seguiam as vítimas, executando o crime assim que se mostrou oportunidade", lê-se no referido comunicado.

Ao suspeito, após ter sido presente a interrogatório judicial, segundo o comunicado da PJ, foram aplicadas "medidas de coação não detentivas".

O avanço do ’Chega’ no Alentejo

Este crime de ódio racial, como qualificado pelas autoridades, não se dissociará do clima político-social atual em que pela primeira vez um partido com um discurso anti-minorias sociais e raciais (ciganos, africanos/negros...), o ’Chega’, desde há dois anos tem assento no parlamento português, bem como viabilizou o governo social-democrata na região autónoma dos Açores.

Há nove meses, o candidato presidencial da extrema-direita André Ventura obteve em Alvito, freguesia do Alentejo bastião comunista de Portugal, o segundo lugar, só precedido pelo recandidato Marcelo Rebelo de Sousa.

É um caso que ilustra o ditado "os extremos tocam-se" e que todavia só espanta quem esteve desatento ao avanço do partido lepenista em França desde há mais de 40 anos.

Fontes: DN.pt/ JN.pt. Fotos: 1.(DN): ’Chega’ avança em Moura, Alentejo. 2.(StockInsiders) ilustrativa de autocaravana familiar.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project