ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Portugal: Presidente da Acrides quer levar experiência do Instituto de Apoio à Criança a outros países da CPLP 17 Agosto 2022

A Associação Crianças Desfavorecidas (Acrides) quer que a experiência e as boas práticas do Instituto de Apoio à Criança (IAC) em Cabo Verde sejam implementadas em toda a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Portugal: Presidente da Acrides quer levar experiência do Instituto de Apoio à Criança a outros países da CPLP

Em declarações à Inforpress em Lisboa, Lourença Tavares contou que a Acrides conseguiu implementar o que o IAC faz em Portugal, adaptando à realidade cabo-verdiana, tudo com o objectivo de defender e promover os direitos da criança e da sua família.

“O meu grande desafio e grande ambição é que o que o IAC fez em Cabo Verde, através da Acrides, que a CPLP nos apoiasse para levar essa experiência a todos os países que falam português e têm crianças que sofrem e sem perspectivas”, frisou, lembrando que a pandemia da covid-19 e agora a guerra na Ucrânia, trouxeram “muito mais fragilidades”.

Lourença Tavares explicou que para implementar essas boas práticas em países como Angola ou Guiné-Bissau é preciso encontrar financiadores para que, assim como o IAC e a Acrides, procurem trabalhar em complementaridade e em rede para ter resposta “sustentáveis à promoção de defesa e direitos das crianças”, seja possível replicar.

Neste sentido, exortou ao engajamento de todas as organizações das Nações Unidas desses países, como o Fundo de Emergência Internacional das Nações Unidas para a Infância (Unicef), a CPLP, o Conselho Europeu e as grandes instituições do Estado do mundo inteiro a apoiarem para concretizarmos deste desidrato de darmos a “verdadeira dignidade a todas as crianças”.

“Com a pandemia aumenta o risco de crianças de crianças serem presas fáceis para a exploração sexual e a Acrides convidou a primeira-dama para ser a madrinha para o lançamento ‘apadrinhar uma criança’ e para que todas as primeiras-damas se engajem nesta grande campanha e usar da sua influência para trazer outras e depois trazer todos os Presidentes e embaixadores, para que todos possamos ser cada vez mais úteis para as nossas crianças”, explicou.

Por seu lado, a membro da direção do IAC, Matilde Sirgado, acrescentou que também deve haver vontade política e adaptação e adequação das medidas e políticas que são sociais de proteção, feitas por diferentes países, porque “tem que deixar de haver interesse económico de impacto, visibilidade e supremacia das nações”.

“É preciso ser uma política verdadeiramente ao serviço das famílias e das pessoas que precisam, nomeadamente as crianças, e neste contexto, na CPLP o futuro passa por aí, porque para não ser só uma experiência, tem que ter um efeito multiplicador e tornar generalizada para todos, tornando em algo mais sustentável e mais duradouro”, indicou.

O IAC, criado desde 1983, tem como missão, a defesa e promoção dos direitos da criança, procurando novas respostas para os problemas da infância na sociedade atual, sendo a “voz que chama a atenção” e atua para que mais crianças “vivam com alegria o tempo de ser criança”, com implementação de programas de prevenção e capacitação, que visam prepará-las para a vida adulta com maior capacidade de integração e participação ativa na sociedade.

A Acrides, fundada em 1998 por Lourença Tavares, na sequência de uma formação em Portugal ministrada pelo IAC, em 1997, é uma associação de direito privado, sem fins lucrativos, que se dedica a promoção e defesa dos direitos e deveres da criança e sua família.

Para além do “Projeto Rua – Em família para crescer” e SOS Criança, tem intervenções em atividade lúdica, humanização, polo de Coimbra, a Rede “Construir juntos”, a Rede “Juvenil “Crescer juntos”, serviço jurídico e formações.

Atua em quatro áreas de intervenção, nomeadamente a educação, a saúde, a proteção social e a promoção do voluntariado.

A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project