LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Portugal: Primeiro-ministro acusa DG Veterinária pela morte de animais em canil 30 Julho 2020

O chefe do governo falou, esta 4ªfª, 29, no "Estado da Nação" e o diretor-geral da Veterinária foi forçado a pedir demissão no mesmo dia. "Absolutamente intolerável", "o massacre chocante dos animais em Santo Tirso", a "incompetência": disse António Costa, contundente ao fim de mais de uma semana de silêncio sobre o caso de negligência que conduziu à morte de largas dezenas de animais num canil de Santo Tirso, no norte de Portugal.

Portugal: Primeiro-ministro acusa DG Veterinária pela morte de animais em canil

A morte de um total de setenta e três cães e gatos, num canil ilegal atingido por um incêndio, suscitou muita emoção — como se viu com o recorde de 113 mil pessoas a assinar, em menos de 24 horas, a petição que pedia justiça pela falta de auxílio a animais que estavam em abrigos em Santo Tirso.

No dia seguinte, a câmara municipal informava que "os 190 animais recolhidos com vida em dois canis atingidos por um incêndio na freguesia de Agrela foram acolhidos em canis municipais, associações e por particulares".

O PAN-Partido dos Animais e da Natureza fez chegar ao parlamento a indignação da vox populi perante a contradição: enquanto o veterinário municipal foi de imediato alvo de suspensão, o seu superior hierárquico mantinha-se no cargo. O ministro da tutela falou, mas o chefe do executivo nada dizia. Até ontem.

Fontes: JN/TVI. Fotos (Global Imagens): Canil destruído pelo incêndio. Emoção em todo o país, voluntários acorreram para ajudar a salvar 190 cães e gatos..

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project