LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Portugal-Segredos da NATO à venda na darkWeb — Blinken pronto para colaborar com Cravinho após Secreta dos EUA alertar PM 17 Setembro 2022

É um incidente "gravíssimo", e cuja extensão ainda está por avaliar, o da "exfiltração" dos documentos secretos à guarda do EMGFA-Estado-Maior-General das Forças Armadas, reputado pelas "ligações seguras" através do SICOM-Sistema Integrado de Comunicações Militares para receber e reencaminhar os documentos classificados. O primeiro-ministro Antóno Costa soube em agosto, diretamente dos serviços secretos dos Estados Unidos, três semanas antes da notícia sair no ’Diário de Notícias’ hoje (5ª fª).

Portugal-Segredos da NATO à venda na darkWeb — Blinken pronto para colaborar com Cravinho após Secreta dos EUA alertar PM

O ministro português dos Negócios Estrangeiros, João Gomes Cravinho, relatou em conferência de imprensa que abordou o ciberataque no encontro (foto) da quinta-feira, em Washington, com o seu homólogo Antony Blinken, o secretário de Estado norte-americano.

"Tivemos a oportunidade de falar brevemente com Jake Sullivan [o conselheiro de Segurança], um pouco mais com Antony Blinken. Os ânimos estão muito serenos, até porque, como sublinhava Blinken, de maneira muitíssimo sincera, isto é um campo em que estamos todos a aprender. Temos todos vulnerabilidades e temos de nos apoiar uns aos outros".

O MNE acrescentou: "Ficamos muito satisfeitos com algumas propostas americanas em relação a formas de colaboração conosco, para fechar eventuais portas e janelas que possam estar abertas. Isto é um campo muito técnico, muito complexo e os nossos especialistas estão a trabalhar afincadamente em colaboração com a NATO, em colaboração com aliados, como os Estados Unidos".

Segundo a reportagem do Diário de Notícias desta quinta-feira,16, o alerta sobre o ciberataque ao EMGFA — entidade comandada pelo almirante Silva Ribeiro — chegou ao primeiro-ministro Antóno Costa diretamente dos serviços secretos dos Estados Unidos.

Classificado como um "ciberataque prolongado e sem precedentes" teve como resultado a exfiltração de documentos classificados da NATO.

Imprensa russa atenta

Daqui vemos que desde há uma semana o site pravda.ru tinha publicado uma notícia sobre documentos portugueses roubados e vendidos na internet.

Antes, em fevereiro (link abaixo) após o ciberataque à telefónica Vodafone foi dado o alerta sobre um hacker russo que oferecia "acesso ilegal a empresa portuguesa".

...

Fontes: DN.pt/EPA/EFE/... Relacionado: França: Mãe ‘normal’ chefiava plataforma ilegal na ‘darknet’ — Tráfico de armas, drogas, roubo de dados, 23.ago.018; Vodafone Portugal só normaliza ao 6º dia — PJ segue pista de hacker russo que buscou compradores de acesso ilegal para "empresa portuguesa", 12.fev.022. Fotos: Ninguém — nem governos nem empresas ou cidadãos — escapa aos ciberataques que são cada vez mais frequentes e sofisticados.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project