POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Praia: Bancada Municipal do PAICV denuncia a grande derrapagem financeira na construção do Mercado do Estádio de Coco 05 Fevereiro 2019

O líder da bancada municipal do PAICV, Vladimir Ferreira, convocou a imprensa, esta segunda-feira, 04, para denunciar aquilo que consider ser a grande derrapagem financeira registada no projecto da construção do novo mercado Municipal da Praia. Acusa o executivo de Óscar Santos de incluir no seu orçamento deste ano um montante que ultrapassa os 350 mil contos para a correção dos erros cometidos na construção dessa infraestrutura também conhecida por Mercado do Estádio de Coco, na Várzea de Campanhia, na Capital.

Praia: Bancada Municipal do PAICV denuncia a grande derrapagem financeira na construção do Mercado do Estádio de Coco

Vladimir Ferreira tece algumas criticas e aponta o dedo à Câmara Municipal da Praia, alegando que depois de a edilidade ter gasto mais de 500 mil contos na construção do Estádio ao longo de nove anos, mesmo assim, a Cidade da Praia continua sem o novo mercado.

Este líder da bancada municipal do PAICV considera que a Câmara não tem outra alternativa senão, acumular sucessivos prejuízos para as contas do município. “Estamos a falar de uma obra que se iniciou em 2010/2011, com orçamento inicial de 350 mil contos (no tempo do Edil Ulisses Correia e Silva), valor este que a câmara recorreu a um empréstimo na bolsa de valores e que já ultrapassou o estabelecido”.

Vladimir Ferreira sublinha ainda que, desde sempre os eleitos municipais do PAICV questionaram a localização da obra, por considerar que no local existia um campo de futebol, frequentemente utilizado pelos jovens dos bairros de Achadinha e da Várzea para a realização de “importantes” torneios de futebol. “Aliás, as condições técnicas do terreno escolhido não são adequadas para a construção de edifícios de grandes dimensões”, sustenta.

Por outro lado, a bancada do PAICV criticou a Câmara pelas condições de funcionamento em que se encontra o Mercado de Sucupira, que do seu ponto de vista, são “precárias” e que não se compadecem com os atuais padrões de segurança para aqueles que ali frequentam.

Perante estas situações, Vladimir e sua bancada exigem que a Câmara Municipal dê alguma explicação aos munípes e toda a sociedade o que pretende fazer com a obra do Mercado do Estádio do Coco, “cujo orçamento para a sua construção já ultrapassou, de longe, o estabelecido” na fase inicial.

Celso Lobo

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project