BREVES NOTÍCIAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Ministro da Saúde visita Comissão de Coordenação do Álcool e outras Drogas 22 Janeiro 2018

O Ministro da Saúde e da Segurança Social, Arlindo do Rosário, efectua, nesta segunda-feira, 22, uma visita de trabalho à Comissão de Coordenação do Álcool e Outras Drogas (CCAD), na Cidade da Praia. O objectivo é reforçar o diálogo e garantir melhor coordenação das acções e a execução de políticas e estratégias definidas para o combate do álcool e das outras drogas em Cabo Verde.

 Ministro da Saúde visita Comissão de Coordenação do Álcool e outras Drogas

O governante cabo-verdiano pretende, com esta visita à CCAD, inteirar-se da situação actual dessa instituição e reforçar as capacidades de resposta em toda a rede operacional de detecção precoce, de cuidado e de reinserção, designadamente, centros de emergência de curta permanência ou Centros de Dia, comunidades terapêuticas e inclusive as famílias, assim como para a padronização dos procedimentos e dos protocolos de intervenção nas diferentes vertentes de actuação institucionalizadas.

Segundo programa, Arlindo do Rosário vai aproveitar a ocasião para, também visitar o Centro Nacional Ortopédico e Reeducação Funcional (CENORF), em Achada São Filipe, onde presidirá a assinatura de um protocolo.

É de relembrar que o Relatório Mundial das Drogas, lançado no dia 22 de Junho do ano transacto, mostra claramente que é preciso prevenir e evitar o consumo excessivo do álcool e outras drogas em Cabo Verde, aprofundando o trabalho de sensibilização com as famílias, “uma vez que possuem um papel fundamental enquanto fator de proteção”.

ONU preocupada com o consumo do álcool e drogas por crianças em Cabo Verde

Entreato, durante uma recente visita efetuada à ilha do Fogo, a representante das Nações Unidas em Cabo Verde, Ulrika Richardson, mostrou-se preocupada com o consumo de álcool e drogas por parte de crianças e adolescentes no arquipélago, sobretudo na ilha do vulcão, onde defendeu um trabalho conjunto entre as várias instituições locais para resolver o problema. “Há bastantes crianças e adolescentes que vivem em situação de vulnerabilidade, ligado ao uso abusivo do álcool e da droga. Em São Filipe, tem de ser dada uma atenção bastante urgente a essas crianças”, afirmou a coordenadora da ONU ao longo da visita à ilha.

Nesta óptica e segundos estudos realizados no país, o consumo do álcool e de outras drogas ilícitas são apontados como principais problemas de saúde dos jovens e adolescentes cabo-verdianos.

“O álcool constitui um dos principais factores de risco para doenças crónicas não transmissíveis e é a droga mais consumida em Cabo Verde, com uma taxa de prevalência de 63,5%, registando que o seu envolvimento começa precocemente de crianças e adolescentes dos 07 aos 17 anos”, aponta o inquérito.

Celso Lobo

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project