NOTÍCIAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Praia: Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas organiza concerto em homenagem ao Cantor Ildo Lobo 06 Dezembro 2019

O cantor e compositor Ildo Lobo será homenageado, neste sábado, 07, num concerto a decorrer no Pátio (Tchon di Morgado) do Palácio da Cultura Canta Ildo Lobo. A solenidade decorre por ocasião da data de nascimento do artista

 Praia: Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas organiza concerto em homenagem ao Cantor Ildo Lobo

Segundo um comunicado remetido ao Asemanaonline, a solenidade organizada pelo Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, através da Direção-geral das Artes e das Indústrias criativas, contará com atuações dos músicos Ronilda Ramos, Ineida Moniz, Josimar, Zuleica Carvalho e Leroy Pinto.

O certame musical é para assinalar a passagem da data de nascimento do artista - 25 de Novembro - em que completaria 66 anos se estivesse vivo. “ Infelizmente ele não está vivo, mas deixou-nos um legado imenso, ficou uma voz que maravilha e embala qualquer não amante das canções que por ele foram interpretadas. Deixou-nos um estilo inconfundível de sentir os temas que ele tão musicalmente, digamos assim, interpretou sem grandes reboliços nos palcos por onde ele majestosamente pisou”, enfatiza a organização.

Ildo Lobo, cantor e compositor Cabo-verdiano, nasceu em 1953 na zona de Pedra de Lume, na ilha do Sal. Ao 17 anos veio para Cidade da Praia para frequentar o liceu (ensino secundário). Em 1973, com apenas 19 anos, integra no Grupo “Os Tubarões”como vocalista, até 1994. O grupo “Os Tubarões” editou álbuns na voz do Ildo Lobo com os temas “Tabanca”, “Pépé Lopi”, “Djonsinho Cabral”, “Tchon di Morgado”, “Tema para Dois”, “Os Tubarões ao Vivo” e “Porton de Nôs Ilha”.

Três discos a solo

Entretanto, com a separação do grupo, no início dos anos 90, Ildo Lobo continua, segundo a distribuidora Harmonia, o seu trabalho como oficial de Alfândega antes de seguir a sua carreira a solo, ao longo da qual regista três álbuns, tendo o último saído depois da sua morte.

Nos Morna (1996). Segundo a Harmonia, em 1996, Ildo Lobo grava o seu primeiro álbum a solo, «Nos Morna». O disco, exclusivamente composto por mornas, é uma homenagem ao seu pai, falecido alguns anos antes. Conforme a mesma fonte, o álbum, produzido por Mário Lúcio, o carismático líder do grupo Simentera, e gravado em Paris com os melhores músicos da ilha de Santiago.

Títulos do disco:

1 Conbersa co Deus
2 Dor di Nh’alma
3 Oh Rosa Negra
4 Nha Berço
5 Cretcheu Maguode
6 Camponesa Formosa
7 Sonte é bo Nome
8 Nos Morna
9 Caminho di Mar
10 Nha Testamento

Intelectual (2001)

Já em 2001, Ildo publica um novo álbum, sempre leal aos seus «cúmplices» autores e compositores, mas desta vez, escreve a a Harmonia, acompanhado pelos músicos da Cesária Évora.

Títulos do disco
1 Regresso
2 Jacinta
3 Nha Segredo
4 Cusas di coraçon
5 Serafim
6 Notícia
7 Estudante
8 Capricho
9 Intelectual
10 Luci

Incondicional (2004)

É o último álbum a solo, que saiu depois da morte de Ildo Lobo. Por causa de problemas de saúde que o impediram de exercer as suas atividades musicais por algum tempo, Ildo voltou ao estúdio no verão de 2004 com os músicos da Cesária Évora.

Ildo optou pelo título «Incondicional», que é igualmente o nome de uma morna do álbum, cuja composição é, segundo a sua distribuidora, do jovem Constantino Cardoso, autor/compositor de mais duas músicas do álbum.

A fazer fé na mesma fonte, o álbum começa com uma maravilhosa morna, a última escrita por Ildo, intitulado Nha Fidjo Matcho, conselho de um pai ao seu filho: «Meu filho escuta o meu conselho/ Não abre a boca para cantar/ Se cantares ou se tocares/ Mulheres bonitas serão a tua perdição».

Títulos do disco

1 Nha fidjo matcho
2 Alto Cutelo
3 Incondicional
4 Raboita mundo
5 Parodia Familiar
6 Tema cu bô
7 Amor financiod’
8 Alegria
9 Nôs amizade
10 Tradiçon

Com uma voz única fina e muita afinada, Ildo Lobo merece sim, na qualidade de grande intérprete da morna e outros géneros nacionais que foi, a homenagem merecida por parte de todos os cabo-verdianos residentes e junto da comunidade emigrada.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project