SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Praia: Padarias praticam preços diferenciados e algumas já aumentaram o valor dos produtos 07 Fevereiro 2022

As padarias da Cidade da Praia têm praticado preços diferenciados na venda de pão e de outros produtos derivados de farinha de trigo, tendo algumas optado pelo aumento dos preços.

Praia: Padarias praticam preços diferenciados e algumas já aumentaram o valor dos produtos

A razão dessa subida de preços, segundo os proprietários, tem a ver com o facto de o Governo ter aumentado hoje o saco de 50 kg da farinha de trigo de 2.340 escudos para 2.840 escudos (mais 500 escudos), o que representa um aumento de 19 por cento (%).

Numa ronda feita por algumas padarias a Inforpress constatou que o preço do pão (carcaça grande e pequena), subiu em algumas padarias e outras optaram por manter o preço e diminuir o volume dos produtos, principalmente o pão.

A gerência da Sodade em Achada Santo António, que aumentou o preço de pão carcaça de 11 para 13 escudos ,esclareceu que os aumentos vêm acontecendo decorrente dos custos directamente com a produção, “sem contabilizar os indirectos no que tange a distribuição” .

“Confrontamos primeiramente com aumento da energia, sucessivos aumentos do combustível e relacionados, aumentos esses que fomos suportando”, precisou Longino dos Reis, defendendo que não se trata de um aumento , mas sim de um “ajusto”.

“ Não é e nem será um aumento, como é visto por todos, é sim um ajusto, para que possamos sobreviver e garantirmos que chegue a casa de todas as famílias esse bem precioso”, frisou.

A padaria Pão Quente, que está na presente em muitos bairros da Cidade da Praia, aumentou o preço de todos os produtos, com o pão carcaça, o mais procurado, a passar de 15 para 18 escudos.

Na padaria Montrond, em Achada São Filipe, que decidiu manter o preço, o responsável reconheceu que fica “muito difícil” não fazer o aumento devido ao acréscimo dos custos de confecção do pão e de outros produtos derivados de farinha de trigo.

No entanto, em conversa com a Inforpress, Viriato de Pina, representante das padarias da Cidade da Praia, adiantou à Inforpress que na próxima quarta-feira, 09, vão reunir-se para decidirem de forma concertada a subida de preço.

“Vamos nos reunir para, de forma concertada, aumentarmos os preços porque o saco de farinha e manteiga aumentaram de preços. Caso contrário, a maioria das padarias vão fechar”, explicou Viriato de Pina, proprietário da Padaria Amélia, na Zona de Dinós, em Achada Santo António.

Por isso, disse entender que algumas padarias “como Sodadi e Pão Quente e outras” tenham decidido subir os preços, perspectivando que as outras vão ter que seguir esse caminho “se não querem fechar as portas”.

Viriato de Pina avançou que para melhor defender os interesses desta classe empresarial está na forja a criação de uma Associação das Padaria da Praia, “a reunir-se brevemente para formalizar a sua constituição.

De referir que em Maio de 2021, o Governo decidiu fixar os preços da farinha de trigo e do milho de segunda para travar a subida dos produtos a nível nacional, evitando a sobrecarga das famílias no acesso aos alimentos de primeira necessidade.

A resolução consta no Boletim Oficial nº 57 I Série de 31 de Maio de 2021, que aprovou a adoção de medidas adicionais de compensação financeira para a estabilização e manutenção de preços dos Produtos Alimentares de Primeira Necessidade (PAPN) durante o período da pandemia da COVID-19 ( período de vigência termina 31 de Janeiro). A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project