SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Praia: Véspera de Natal assinalada com alguma movimentação e ao som da dança do batuku 25 Dezembro 2022

Muitos praienses deixam as compras para última hora, na véspera do Natal, pois é notável a movimentação no Platô, embora tenha chamado mais a atenção, na manhã de hoje, a festa do batuku promovida pelas vendedeiras.

Praia: Véspera de Natal assinalada com alguma movimentação e ao som da dança do batuku

O Natal celebra o nascimento de Jesus Cristo, a figura mais importante do Cristianismo, de acordo com a Bíblia, no dia do nascimento de Jesus os magos levaram-lhe presentes e esta tradição continua ainda viva em todo o mundo.

O Natal deixa o ambiente mais alegre e mais descontraído, hoje, por exemplo, na ala da venda de peixe do mercado do Platô, a recepção estava diferenciada com as vendedeiras a cantar e a dançar o batuku, um género em que se está a trabalhar o seu processo de internacionalização para possível classificação a património da humanidade.

Como já é habitual, vários praienses ainda estão à procura dos últimos acréscimos para o Natal, sejam presentes para os entes queridos, roupas novas para cear com a família ou produtos alimentícios para completar a ceia.

“Dinheiro para festa caiu em cima da hora, daí a compra com alguns atrasos”, disse Carla, que se encontrava numa das lojas chinesas à procura de acessórios, alegando, por outro lado, que as compras para ceia já foram feitas.

Abordada pela Inforpress, também no mesmo estabelecimento, à procura de vestuário para esta quadra festiva, Felisberta Cabral avançou que só hoje teve tempo de ir às compras, pois durante esses dias esteve muito ocupada no trabalho.

Keninho Soares, um dos funcionários da referida loja, comentou que “assim são os caboverdianos, gostam de deixar tudo para o aproximar das horas”.

Ainda hoje, por exemplo, mencionou, a muita demanda por brinquedos e roupas para crianças.

Conforme constatou a Inforpress, por todos os cantos do Platô depara-se com um considerável número de pessoas com sacolas nas mãos, de presentes ou de produtos alimentícios, de entre eles carnes, verduras e enlatados.

Inclusive hoje, no mercado de Platô, há uma tendência ainda maior para o aumento de preços dos produtos, segundo disse à Inforpress, a vendedeira Simone Cabral, prática que sempre acontece, mas mesmo assim tem saída já que há necessidade.

“Caboverdianos têm esse hábito de deixar as coisas para última da hora, no entanto, ontem houve uma maior movimentação das pessoas e os géneros alimentícios estavam mais baratos” disse, perspetivando um aumento no movimento mais tarde.

Ainda no mercado, em conversa com Rosângela dos Santos, que estava à procura também de alguns mantimentos para completar a ceia do Natal, tendo em conta que fez as compras na sexta-feira, 23, explicou que sempre fica algo para comprar por esquecimento ou por inclusão de mais um prato.

A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project