SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Praia celebra 160 anos da sua elevação à categoria da cidade: Combate ao desemprego (16,02 %) constitui um dos desafios a vencer 28 Abril 2018

A capital de Cabo Verde, cuja actual Cãmara é gerida pelo Edil Óscar Santos suportado pelo MpD, comemorou, este sábado, 28, os 160 anos da sua elevação à categoria de cidade. Desde a sua criação em 1937, a cidade da Praia conheceu algumas mudanças e evoluções em vários sectores, principalmente a nível social, cultural, económico e político. Entretanto, segundo os mais recentes dados estatísticos do Instituto Nacional de Estatísticas de Cabo Verde -INECV, persistem alguns desafios a vencer, designadamente o combate ao desemprego que atinge a cifra 16,2%, o melhor saneamento do meio, o combate à criminalidade e às construções clandestinas, entre outros aspectivos.

Praia celebra 160 anos da sua elevação à categoria da cidade: Combate ao desemprego (16,02 %) constitui um dos desafios a vencer

História e população

De acordo com o relatório recentemente divulgado pelo Instituto Nacional de Estatísticas de Cabo Verde (INECV), em 1937, altura em que a capital do país foi elevada à categoria de cidade, tinha uma população composta por 7.317 pessoas, sendo 3.242 homens e 4.075 mulheres. Já, no ano passado -2017 registou um número de 159.027 residentes, sendo 78.709 do sexo masculino e 80 318 do sexo oposto.

Indicadores de saúde

Os dados estatísticos, relacionados com o sector da saúde indicam ainda que em 1937, a Cidade Praia dispunha de 04 médicos, 16 enfermeiros e 04 farmacêuticos, enquanto que no ano transacto, foram registados a existência de 186 médicos, 237 enfermeiros e 45 farmacêuticos, uma evolução considerável para o recente número da população residente.

Ensino: Mais de 30 mil estudantes

Para o sector da educação, os dados do INECV apontam que em 1937 a Cidade da Praia apropriava de uma escola de nível básico com nove professores, distribuídos para 559 alunos. “Em 2017, esta cidade contou com 6 831 alunos do pré-escolar, 17.765 do ensino básico e 14.249 de nível secundário”.

Acesso a água e electricidade

O mesmo relatório dá conta que 91,8% da população residente em 2017 na capital, tinha acesso à electricidade, 62,1% com acesso à rede pública de água, 85,5% dispunha da casa de banho e 85,2% tinha acesso à rede de esgoto.

Cerca de três mil empresas

Quanto ao sector empresarial, e segundo os estudos de 2017, existiam na 2.616 empresas activas na capital, cujo volume de negócios que rondava cerca de 111 milhões de escudos.

Taxa desemprego de 16,2%

Entretanto, esses mesmos dados apontam que no período em análise, a taxa do desemprego, registada na Cidade da Praia, foi de 16,2% (Idade superior a 15 anos). “De ressaltar que a pobreza absoluta registada em 2001 foi de 41,4% e a registada em 2015 atingiu os 28,1%”, conclui os mais recentes dados da INECV.

Celso Lobo

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade



Mediateca
Cap-vert

blogs

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project