INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Prémio Nobel da Paz 2018 para médico congolês e ativista yazidi 06 Outubro 2018

Denis Mukwege e Nadia Murad, considerados exemplos a seguir na luta para eliminar a violência sexual como arma de guerra, são agraciados com o ‘Prémio Nobel da Paz 2018’ atribuído nesta sexta-feira, 5, pela Academia do Prémio Nobel, na Suécia.

Prémio Nobel da Paz 2018 para médico congolês e ativista yazidi

O médico congolês e a ativista do povo yazidi, cada um à sua maneira, têm ajudado a dar "maior visibilidade à violência sexual em tempo de guerra, de modo que os perpetradores possam ser responsabilizados pelas suas ações", diz o texto oficial da Academia sueca que atribui o prémio que reconhece quem, pessoa ou instituição, tenha contribuído mais para a paz mundial no ano anterior.

O médico ginecologista Denis Mukwege atua nos cuidados e na defesa das vítimas de violência e abuso sexual.

A yazidi Nadia Murad, membro duma minoria perseguida em vários países, é considerada testemunha dos abusos, já que ela foi vítima de violência sexual no Iraque motivada pelo ódio racial e em contexto de conflito armado com motivação étnica.

311 concorrentes ao Nobel da Paz 2018

Entre os 311 concorrentes, 216 pessoas e 115 organizações, constavam os líderes coreanos Kim Jong-Un, da Coreia do Norte, e Moon Jaen-In, da Coreia do Sul, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o Alto-Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

Outra organização indicada foi a União Americana pelas Liberdades Civis (ACLU) pela defesa das liberdades individuais e, principalmente, dos imigrantes e refugiados nos Estados Unidos.


Histórico: da política ao ambiente

O Nobel da Paz foi atribuído pela primeira vez em 1901. Entre os agraciados constam Matin Luther King, Barack Obama, Shimon Peres, Yasser Arafat e Yitzhak Rabin.
Ativistas pelo ambiente, direitos humanos e combate à pobreza também têm sido contemplados, como aconteceu o ano passado, quando a Campanha Internacional pela Abolição de Armas Nucleares recebeu o prémio.

Fontes: AP/France 24/Arquivo. Foto: Bloomberg

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade



Mediateca
Cap-vert

blogs

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project